Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / A Sociedade da Neve

Sobrevivente do acidente que inspirou A Sociedade da Neve relembra avalanche: 'Terrível'

Em entrevista ao site Aventuras na História, Roy Harley, sobrevivente do acidente que inspirou o filme 'A Sociedade da Neve', relembra a avalanche

por Thiago Lincolins

tlincolins_colab@caras.com.br

Publicado em 08/02/2024, às 11h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Roy Harley, sobrevivente do 'Milagre dos Andes' - Reprodução/Instagram/Andy Pruss e arquivo pessoal
Roy Harley, sobrevivente do 'Milagre dos Andes' - Reprodução/Instagram/Andy Pruss e arquivo pessoal

No dia 12 outubro de 1972, um avião que levava o time de rugby uruguaio 'Old Christians Club', do Uruguai até o Chile, colidiu com uma montanha na Cordilheira dos Andes. Além dos esportistas, a aeronave contava com familiares e amigos, num total de 45 passageiros.

Os que sobreviveram, entretanto, encararam uma série de desafios: o frio, a fome, mortes de amigos e o medo do resgate nunca acontecer. A história, que choca diferentes gerações, inspirou o filme 'A Sociedade da Neve', do diretor Juan Antonio Bayona, que adaptou a história apurada pelo jornalista Pablo Vierci.

Sucesso na Netflix, o filme foi indicado ao Oscar e se tornou um dos mais comentados no mês de janeiro. Pensando nisso, o site Aventuras na História entrevistou Roy Harley, um dos sobreviventes do acidente.

Avalanche 

Durante a conversa, Harley relembrou os momentos desesperadores que marcaram o acidente e os 72 dias a espera do resgate, que incluiu uma devastadora avalanche. 

Próximo do vigésimo dia de sobrevivência, a neve 'engoliu' o que restou da fuselagem, usada pelos sobreviventes como abrigo. Vivendo um novo pesadelo, eles passaram dias soterrados e presenciaram mais mortes.

Parecia que merecíamos tudo o que estávamos vivendo", explicou Roy Harley ao relembrar os acontecimentos. 

De acordo com Harley, eles foram 'engolidos' por três metros de neve. Além disso, precisaram dormir com os corpos de oito dos amigos. 

"Depois de tudo o que estávamos passando, veio uma avalanche e nos cobriu com três metros de neve. Foi terrível. Ficamos por quatro dias enterrados pela neve e dormindo com os corpos de oito de nossos amigos", explicou ele. 

Na entrevista completa, Roy também fala sobre a alimentação durante os mais de 70 dias. Sem comida e em um ambiente inóspito, fizeram um acordo: os sobreviventes poderiam se alimentar dos corpos dos que falecessem enquanto esperavam o resgate. Confira a conversa completa aqui. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!