Black Friday Amazon 2021
Notícias » Entretenimento

Surto de dengue e facada: Os obstáculos que afetaram 'O Clone'

A trama de Glória Perez passou por alterações diante de episódios turbulentos

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 19/10/2021, às 15h21 - Atualizado em 20/10/2021, às 15h21

Protagonistas da novela
Protagonistas da novela - Divulgação / Globo

Sucesso da TV Globo em 2002, a novela O Clone não apenas protagonizou o maior sucesso da teledramaturgia brasileira no início da década, como retoma o prestígio para as novas gerações ao ser reprisado no bloco "Vale A Pena Ver De Novo", exibido nas tardes da emissora. 

Contudo, se engana quem acredita que a harmonia da novela vista na tela da televisão era a mesma dos bastidores; por trás da produção diversos obstáculos dificultaram a construção da trama.

Parte deles, levantados em apuração do portal Notícias da TV, chamam atenção por proximidade ao cenário atual de crise sanitária que assola o mundo; parte do renomado elenco foi alvo de surto de dengue que acometia o Projac, complexo de estúdios onde a emissora carioca gravava a novela.

Entre as vítimas da doença estiveram Reginaldo Faria, Elizângela, Marcello Novaes e Stênio Garcia, este último tendo o caso mais grave da doença, sendo internado pela dengue hemorrágica.

Os afastamentos obrigaram Glória Perez, autora da trama, a reescrever diversas cenas para aproveitar imagens dos atores antes da recuperação e para preencher o buraco nas filmagens.

Protagonistas no hospital 

Ainda durante a rodagem, Débora Falabella, que interpretava a personagem Mel, protagonizou outro momento de dificuldade na produção, contraído meningite virótica, inflamação das membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal.

Com a necessidade de internação, a atriz teve de desfalcar o enredo, contudo, Perez conseguiu dar um jeito de integrá-la novamente.

Em cenas externas, sua irmã, Cynthia Falabella, foi chamada para reproduzir os passos da personagem, no entanto, a autora acrescentou uma overdose de drogas na trajetória de Mel, conseguindo autorização para gravar cenas no hospital e algumas captações de voz para a dublagem da irmã.

Além de Débora, Giovanna Antonelli, que dava a vida a Jade, torceu o pé durante gravação no Marrocos, e Ruth de Souza, que vivia a avó de Léo, interpretado por Murilo Benício, chegou a ser internada por problemas de  pressão alta. Todos os citados ficaram bem em semanas, com exceção de um dos integrantes do elenco, obrigado a deixar a trama.

Haylton Farias em O Clone /Crédito: Divulgação/Globo

 

Acidente com faca

Haylton Farias intepretava um psicanalista e atendia o personagem Lobato, personificado por Osmar Prado. Porém, fora da atuação, ele realmente atuava como psicólogo em Botafogo, no Rio de Janeiro, onde aproveitava as horas livres da novela para atender os pacientes diretamente em seu apartamento. 

Tal movimentação comercialm que ocasionava na entrada e saída constantes de clientesm revoltou um dos moradores do edifício. Após uma reclamação, o homem se encontrou com Haylton e juntos discutiram da portaria até a calçada do prédio, com o ator sendo atingido por um golpe de canivete no peito. 

Em estado grave, teve de passar por cirurgia e respeitar a recuperação, ficando de fora do resto da trama. Apesar do susto, ficou bem e voltou ao ar em outra novela da emissora no ano seguinte.

Mesmo assim, o esforço conjunto dos atores e da autora em adaptar os acasos dos bastidores possibilitaram a notoriedade e prestígio de uma das novelas mais lembradas pelos brasileiros.