Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Astronauta

Tomate é encontrado na ISS após oito meses e 'inocenta' astronauta

Descoberta do fruto na última semana desvendou mistério que perdurava por meses e ainda 'inocentou' astronauta norte-americano

Fabio Previdelli

por Fabio Previdelli

fprevidelli_colab@caras.com.br

Publicado em 14/12/2023, às 12h03

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Frank Rubio ao lado do tomate cultivado por ele - NASA
Frank Rubio ao lado do tomate cultivado por ele - NASA

Em março deste ano, o astronauta Frank Rubio realizou a colheita final do experimento Veg-05 — que cultivou tomates na Estação Espacial Internacional (ISS). O fruto, porém, sofreu com dificuldades de crescimento e media apenas cerca de 2,5 centímetros.

Mesmo assim, Rubio deu a cada astronauta da ISS amostras dos tomates colhidos. Entretanto, sua parte, armazenada em um saco zip lock, acabou flutuando dentro da estação e se perdeu.

+ Scott Kelly: O astronauta que se fantasiou de gorila no espaço

O mais curioso dessa situação é que o tomate jamais foi encontrado por Frank Rubio, que retornou à Terra em setembro. Assim, Frank passou a ser 'acusado' de devorar o fruto — importante resultado de uma pesquisa cientifica — em segredo. 

"Um momento de orgulho ao colher o primeiro tomate no espaço se tornou uma ferida que eu mesmo abri ao perder o primeiro tomate no espaço", disse em entrevista à NASA, onde comentou sobre o fato de ter sido o astronauta americano a passar pelo voo espacial mais longo: 371 dias no espaço. 

Mas após oito meses, Frank Rubio acabou de ser inocentado por seus colegas. Afinal, a embalagem com o tomate foi encontrada após longo oito meses de procura, informou astronauta da NASA, Jasmin Moghbeli, na semana passada.  

Nosso bom amigo Frank Rubio, que já voltou para casa, já é culpado há um bom tempo por comer tomate. Mas podemos exonerá-lo. Encontramos o tomate", disse em tom descontraído. 

A busca pelo tomate

Segundo recorda o Live Science, o desaparecimento do tomate se tornou publico em 13 de setembro, duas semanas depois do retorno de Rubio. "Passei tantas horas procurando por aquela coisa", lamentou durante a transmissão. 

Tenho certeza de que o tomate desidratado aparecerá em algum momento e me inocentará, anos no futuro", disse. 

Embora Moghbeli não tenha descrito a condição do fruto e nem em que local ele foi encontrado, vale destacar que não é uma tarefa muito difícil perder algo dentro da Estação Espacial Internacional. Afinal, a ISS é maior que uma casa de seis quartos.

Além disso, na microgravidade, as coisas podem facilmente flutuar para cantos inesperados. Geralmente, o procedimento padrão orientado pela NASA é de procurar os objetos em entradas de ventilação e coisas do tipo. Mas em uma estação lotada, e com 25 anos de material acumulado, é fácil perder algo de vista. 

Quando questionado pelos repórteres sobre o episódio um tanto quanto curioso, Frank lamentou não ter encontrado seu tomate anão, apesar das "18 a 20 horas do meu tempo procurando por isso". (Pode ser que o tempo gasto tenha sido uma forma bem humorada e exagerada do astronauta descrever a situação e se 'inocentar'). 

"A realidade do problema, você sabe: a umidade lá em cima é de 17%. Provavelmente [o tomate] está desidratado a ponto de você não saber o que era e alguém simplesmente jogou fora o saco", disse rindo. "Espero que algum dia alguém encontre isso: uma coisinha enrugada". 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!