Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Saúde

Varíola dos macacos no Brasil: Primeiro caso é confirmado em São Paulo

Outro caso suspeito da doença está sendo investigado na capital paulista

Redação Publicado em 09/06/2022, às 08h01

Imagem ilustrativa da varíola dos macacos - Divulgação/SCIENCE PHOTO LIBRARY
Imagem ilustrativa da varíola dos macacos - Divulgação/SCIENCE PHOTO LIBRARY

A cidade de São Paulo confirmou o primeiro caso de varíola dos macacos no Brasil na quarta-feira, 8. Outro caso suspeito da doença ainda está sendo investigado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Paulo.

O caso confirmado é de um homem de 41 anos que viajou para a Espanha e Portugal, tendo apresentado os primeiros sintomas da varíola — incluindo febre e dor muscular — em 28 de maio. Ele se encontra isolado no Hospital Emílio Ribas, zona oeste da capital.

Segundo a CNN, a paciente que está em observação pelos órgãos de saúde é uma mulher de 26 anos que não tem histórico de viagem recente nem contato com pessoas que sejam casos suspeitos da doença.

O país está investigando oito casos suspeitos de varíola dos macacos, conforme informações da Sala de Situação, do Ministério da Saúde. Dois estão em Santa Catarina; dois em Rondônia; um na capital paulista; um no Ceará, outro na capital do Rio Grande do Sul e um último no Mato Grosso do Sul.

A situação está sendo acompanhada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde maio. Até agora, nenhuma morte foi registrada nos mais de 29 países não considerados endêmicos para o vírus, onde foram confirmados mais de mil casos da doença.

A varíola dos macacos

O vírus da varíola dos macacos é transmitido por meio do contato próximo com a pessoa infectada, por meio de lesões, secreções corporais, gotículas respiratórias e objetos contaminados com os fluidos. Também pode ser transmitida durante o sexo, a partir do contato com a pele.

O tempo de incubação da doença pode ser de 6 a 13 dias ou de 5 a 21 dias; trata-se do período entre o contato com uma pessoa infectada com o vírus e o aparecimento do primeiro sintoma.

Entre os sintomas, estão lesões cutâneas com bolhas principalmente no rosto, mas que podem se espalhar por mãos, pés, boca ou genitais, linfonodos inchados, febre, dores musculares e de cabeça, além de prurido (coceira).

Como destacou a CNN, a recomendação da OMS é evitar o contato próximo com pessoas que estejam com sintomas da doença, como uma medida de prevenção.

“Existem maneiras eficazes para as pessoas protegerem a si mesmas e aos outros – pessoas com sintomas de varíola dos macacos devem se isolar em casa e consultar um profissional de saúde. Aqueles que compartilham uma casa com uma pessoa infectada devem evitar contato próximo”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom.