Matérias » Suíça

A impactante história do casal que desapareceu em 1942 e 'encontrado' em 2017

Marcelin e Francine Dumoulin saíram de casa para cuidar de seu gado nos Alpes Suíços e esse mistério só foi solucionado sete décadas depois

Penélope Coelho Publicado em 14/10/2020, às 12h16

Casal encontrado no gelo
Casal encontrado no gelo - Divulgação / Glacier 3000

O dia 15 de agosto de 1942 marcou para sempre a história da família Dumoulin, já que nessa data Marcelin e Francine Dumoulin tomaram uma decisão que mudou o rumo de suas trajetórias, eles não imaginariam que aquela seria a última vez que eles veriam seus filhos.

Neste dia, o casal que morava em Chandolin, na Suíça, decidiu sair para ordenhar suas vacas em um local relativamente próximo ao que eles moravam, para isso, os Dumoulin deixaram seus sete filhos em casa. Contudo, Marcelin e Francine nunca mais foram vistos em vida.

Marceline Udry-Dumoulin, a filha mais nova do casal, afirmou em entrevista ao jornal Le Matin, em 2017, que sua mãe raramente saía de casa. Marceline, que na época da entrevista tinha 79 anos, explicou que sua mãe era professora e que não tinha o costume de pastorear. Por isso, acreditava que os pais poderiam ter sofrido algum tipo de acidente, e que não teriam os deixado de propósito. 

Após dois meses sem notícias de Marcelin e Francine, os filhos dos suíços acabaram sendo adotados por diferentes famílias e o contato entre os irmãos acabou se tornando cada vez mais difícil. Porém, desde então, seus familiares nunca perderam a esperança de encontrarem seus pais. O que verdadeiramente aconteceu, depois de 75 anos desde que o casal saiu de sua residência naquela manhã de agosto. 

O derretimento

Imagem mostra o derretimento de geleiras nos Alpes Suíços / Crédito: Divulgação / Télévision suisse romande

 

Tudo mudou no e uma nova esperança surgiu ano de 2017, quando um funcionário de uma empresa de teleféricos e de esqui encontrou dois corpos na geleira de Tsanfleuron. Inicialmente, o homem achou alguns objetos variados como: mochilas, tigelas de alumínio, uma garrafa de vidro e também sapatos. Não demorou muito para que ele percebesse a presença de dois corpos no gelo.

O funcionário reparou que os mortos estavam vestidos com roupas antigas, o que despertou sua atenção para entender que aquelas pessoas estavam ali há muitos anos. "Os corpos estavam lado a lado. Eram de um homem e de uma mulher que usavam roupas da época da Segunda Guerra Mundial", disse o funcionário em entrevista ao Le Matin, como revelado pela BBC.

Em seguida, os corpos foram levados para a realização de exames, até que um teste de DNA confirmou que aqueles eram os restos mortais dos Dumoulin. “Depois de 75 anos de espera, essa notícia me traz uma paz profunda”, revelou a filha do casal, na época do achado.

Ponto final

Fotografia de Marcelin e Francine Dumoulin / Crédito: Divulgação / Marceline Udry-Dumoulin

 

De acordo com especialistas, Marcelin e Francine devem ter sofrido um acidente após provavelmente terem caído em uma brecha na geleira nos Alpes Suíços. Segundo profissionais da área, o aumento das temperaturas no mundo está causando um derretimento das geleiras no local.

Por isso, diversos corpos que estavam embaixo das grandes camadas de gelo estão sendo encontrados. Nos últimos anos, restos mortais de muitos montanhistas foram descobertos naquela região nos Alpes.

Apesar dos anos de sofrimento e faltas de respostas durante sete décadas, para Marceline achar o corpo dos pais deu finalmente um ponto final nessa triste história. Na época da descoberta, a mulher afirmou que estava organizando um funeral digno para seus progenitores.

Na ocasião, a filha do casal Dumoulin contou como pretendia enterrar seus pais, com uma simbologia que marcou os anos que ela e seus familiares procuraram incansavelmente por eles. Marceline afirmou que vestiria os pais de branco. "Acho que branco seria mais apropriado. Representa a esperança que eu nunca perdi", disse a filha do casal em entrevista ao Le Matin.


+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon: 

The Disappearance of Jean Spangler, de Charles River Editors (2018) - https://amzn.to/2z6PAKF

O Desaparecimento De Josef Mengele, de Olivier Guez (2019) - https://amzn.to/2SDhvIL

O desaparecimento de Stephanie Mailer, de Joël Dicker (2019) - https://amzn.to/3dhUi6H

Killer Clown Profile: Retrato de um Assassino, Terry Sullivan - https://amzn.to/2pIJknl

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W