Matérias » Mundo

Austrália vive infernal surto de ratos: 'Você pode ouvi-los em suas paredes', diz morador

Os campos do país tem sido assolados por uma verdadeira praga capaz de destruir plantações imensas e tornar a vida dos moradores locais um pesadelo

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 30/05/2021, às 09h00

Trecho de reportagem da BBC mostrando ratos em fazendas australianas
Trecho de reportagem da BBC mostrando ratos em fazendas australianas - Divulgação / BBC

Nas últimas semanas, as regiões rurais da Austrália têm enfrentado uma praga devastadora: ratos. Segundo a Reuters, o motivo por trás da praga são as chuvas abundantes que lavaram o país após passar por sua pior seca em 50 anos. 

A mudança climática favoreceu a espécie, fazendo com que os camundongos tivessem mais alimento e menos predadores. Por esse motivo, os animais começaram a se reproduzir profusamente. 

Agora, os roedores têm infestado os campos, destruído as plantações (e justamente em um ano que a safra havia sido boa, também por conta das chuvas), roído maquinários necessários ao trabalho no campo e de forma geral tornado a vida dos moradores locais um verdadeiro inferno com sua presença constante. 

Pessoas em meio aos ratos

"Ele tem um impacto enorme em sua saúde mental. Eu não durmo porque sou paranoico, você sabe, você pode ouvi-los em suas paredes e em seu telhado", contou o fazendeiro Kodi Brady em entrevista à Reuters. 

O pecuário coloca armadilhas ao longo da extensão de sua propriedade, e relatou à agência de notícias que precisa retirar delas centenas de roedores mortos todos os dias, dedicando uma hora à atividade durante as manhãs, e outra hora depois que anoitece. 

As pessoas nas regiões afetadas precisam ainda manter as janelas fechadas, porque as telas de proteção não são resistentes contra os dentes dos animais, assim não os impedindo de invadir as casas durante a noite, quando as temperaturas caem.

A aproximação da estação mais fria no país intensifica esse problema em particular, fazendo com que mais e mais camundongos busquem abrigo em residências. 

Trecho de reportagem da BBC em que fazendeiro australiano grava saco com ratos mortos recolhidos / Crédito: Divulgação/ BBC 

 

Outro aspecto desagradável da convivência forçada com os roedores é o cheiro emanado pelos animais, segundo foi apontado por Lisa Minogue, de 48 anos, em entrevista ao NCA NewsWire.

“Os ratos têm dois cheiros: quando ainda estão vivos, é um cheiro estranho e sujo. Mas então você tem o cheiro de quando eles estão mortos e em decomposição, o que é ainda pior”, explicou ela. Lisa mora no estado australiano de Nova Gales do Sul, que é a região que mais tem sofrido com os camundongos em todo o país. 

O dinheiro que foi roído 

De acordo com informações repercutidas pela BBC, os agricultores australianos têm também enfrentado grandes perdas financeiras por conta das safras destruídas. 

“Carros, tratores, tudo o que eles podem invadir, eles invadem e roem. Aonde quer que eles possam ir, eles vão", alegou o agricultor Norman Moeris, de acordo com o veículo.

Ele perdeu o equivalente a 210 mil reais quando seu celeiro de feno foi tomado pelos roedores, deixando-o assim na mesma situação econômica de antes de 2020, quando ainda enfrentava a seca. 

Trecho de reportagem da BBC em que fazendeiro australiano grava chão repleto de ratos / Crédito: Divulgação/ BBC 

 

A umidade que trouxe dois anos bons para sua plantação, infelizmente, também contribuiu para o surgimento das hordas de camundongos, que comeram boa parte do que ele guardado das safras promissoras de 2020, em uma ironia triste que infelizmente afetou muitos australianos. 

O grupo industrial NSW Farmers fez uma pesquisa junto a empresas agrícolas em que estimou que os prejuízos até o momento estão na casa de 50.000 e 150.000 dólares australianos, conforme repercutido pela CNN. Caso medidas efetivas e imediatas não sejam tomadas, esse valor pode subir facilmente. 

Recentemente, o governo da Nova Gales do Sul tem tentado aprovar a utilização de um dos mais poderosos venenos contra ratos existentes, o bromadiolone, que é capaz de matar os animais com uma única dose. 

Infelizmente, um dos riscos que vem junto ao uso dessa substância tóxica é a possibilidade de ocorrer um envenenamento das plantações, do solo e das outras formas de vida selvagem na tentativa de se livrar da praga.