Matérias » Personagem

Tim Steiner: a curiosa história do homem que virou uma obra de arte humana

O rapaz teve suas costas compradas pelo artista belga Wim Delvoye — conhecido por tatuar porcos

Victória Gearini Publicado em 24/01/2021, às 19h55

Tim Steiner, a obra de arte humana
Tim Steiner, a obra de arte humana - Divulgação / Wim Delvoye

Entre março e abril de 2020, Tim Steiner exibiu suas costas tatuadas no Museu de Arte Antiga e Nova (Mona) em Hobart, na Tasmânia. Devido à pandemia do novo coronavírus, o homem fez a apresentação online. A obra foi assinada pelo polêmico artista belga Wim Delvoye.

A tela humana

Quem apresentou a dupla foi a então namorada de Steiner, que conheceu o artista após ele gerar polêmica por tatuar porcos. Na ocasião, Delvoye procurava por uma pessoa que aceitasse ser uma espécie de tela humana.

[Colocar ALT]
Costas de Tim Steiner tatuada / Crédito: Divulgação / Wim Delvoye

A jovem levou a notícia ao companheiro, que prontamente aceitou a proposta. O desenho foi confluído após dois anos e mais de 40 horas de procedimento. A obra ilustra uma Madonna sendo coroada por um crânio em estilo mexicano, com raios amarelos emanando da santa.

Nas costas do rapaz é possível identificar, ainda, andorinhas, rosas vermelhas e azuis, além de crianças com flores de lotus e dois peixes. Já a assinatura do artista foi feita do lado direito do corpo. 

Em 2008, a obra intitulada TIM (2006-2008), foi vendida por 150 mil euros — cerca de R$ 505 mil — ao colecionador de arte alemão Rik Reinking. Na época, Steiner recebeu apenas um terço da quantia e o restante foi destinado a Delvoye.

Segundo o contrato, assim que morrer, sua pele será retirada e emoldurada em um quadro, ocupando um lugar permanentemente na coleção de arte pessoal do comprador.

Exibições artísticas 

Enquanto Steiner viver, o contrato prevê que o rapaz apresente sua tatuagem em galerias e museus pelo menos três vezes ao ano. Sua primeira exposição aconteceu em 2006, Zurique, quando a tatuagem ainda não estava finalizada. Ao longo dos anos, o rapaz se apresentou em diversas outras instituições culturais. 

Wim Delvoye tatuando Tim Steiner e um porco / Crédito: Divulgação / Wim Delvoye

 

Em uma entrevista concedida à BBC, em 2017, Steiner revelou que o documento legal, prevê diversas regras, sendo uma delas não poder se comunicar com os visitantes e permanecer imóvel durante horas. 

"Muitas pessoas pensam que eu sou uma escultura e tomam um susto quando descobrem que estou vivo", disse a obra de arte humana.

No entanto, vez ou outra, ele precisa enfrentar visitantes inescrupulosos, que aproveitam a situação para tocá-lo, empurrá-lo e até mesmo cuspir em seu rosto. Já em 2020, Tim Steiner foi à atração do Museu de Arte Antiga e Nova (Mona). No entanto, devido a pandemia do novo coronavírus, a exibição foi feita virtualmente para os internautas. 


+Saiba mais sobre a arte por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Tudo sobre arte, de Stephen Farthing e Richard Cork (2018) - https://amzn.to/3fEy6FY

A História da Arte, de Gombrich (2000) - https://amzn.to/2A1SsIG

O livro da arte, de Vários Autores (2019) - https://amzn.to/3cdUjIR

História Ilustrada da Arte, de Ian Chilvers (2014) - https://amzn.to/2WDgHEF

Breve história da Arte: Um guia de bolso para os principais gêneros, obras, temas e técnicas, de Susie Hodge (2018) - https://amzn.to/3fEykwO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W