Matérias » Personagem

Eugene Shoemaker: o homem que teve as cinzas levadas para a Lua

O cientista considerado um dos pais da ciência planetária desenvolveu importantes pesquisas ao longo do século 20

Giovanna Gomes Publicado em 10/02/2021, às 15h11

Eugene Shoemaker
Eugene Shoemaker - Domínio Público

O norte-americano Eugene Shoemaker foi grande nome da ciência planetária. Atuando incessantemente no desenvolvimento de importantes pesquisas durante o século 20, suas descobertas contribuíram em muito para estudos em diferentes áreas.

Devido ao imenso legado, após sua morte, a comunidade científica realizou algo um tanto bizarro: tornou-o o primeiro e único homem cujos 'restos mortais' foram depositados na Lua.

Carreira brilhante

Schoemaker nasceu na cidade de Los Angeles em 28 de abril de 1928. Ele concluiu sua graduação no Instituto de Tecnologia da Califórnia muito cedo, aos 19 anos de idade, com uma tese sobre petrologia em rochas metamórficas pré-cambrianas.

Shoemaker foi um importante cientista / Crédito: Domímio Público / Nasa

 

Desde então, passou a atuar em uma pesquisa sobre depósitos naturais de urânio nos estados americanos do Colorado e de Utah, desenvolvida pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

Foi nesse período em que teve início seu interesse pela origem das crateras lunares, de modo que começou a desenvolver um trabalho sobre o tema na Universidade de Princeton.

No ano de 1951, casou-se com a também cientista Carolyn Spellman. Três anos depois recebeu seu mestrado e, em 1960, doutorado. A partir de então, passou a se dedicar à área da astrogeologia, inclusive participando do Programa Ranger, que enviava missões espaciais não tripuladas para o espaço com o objetivo de obter imagens da superfície lunar.

Por ter sido diagnosticado com uma doença na época, Eugene foi impossibilitado de seguir seu sonho de ir para a Lua e, então tornou-se professor de Geologia no instituto em que realizara sua graduação.

Eugene ao lado da esposa / Crédito: Domínio Público / Nasa

 

Em 1993, passou a atuar no Observatório Lowell, localizado em Flagstaff, no Arizona. No mesmo ano o cientista, junto a sua esposa e ao amigo David Levy, descobriu o asteroide Shoemaker-Levy 9 que, em 1994, colidiu com o planeta Júpiter.

Legado

Eugene Shoemaker é tido até os dias de hoje como um dos pais da ciência planetária. Os estudos desenvolvidos foram de importância imensurável para a comunidade científica em diversos temas, até mesmo auxiliando no treinamento de astronautas. E talvez tenha sido isso que motivou o destino dos restos mortais do pesquisador após a sua morte.

Representação da sonda Prospector / Crédito: Domínio Público / Nasa

 

O dia 18 de julho de 1997 foi uma data extremamente triste para a ciência. Era uma sexta-feira, quando Shoemaker sofreu um acidente de carro e veio a óbito.

Conforme divulgado pelo site da USGS, para homenageá-lo, os diretores da NASA tiveram a ideia de levar seus restos mortais para o espaço.

Em janeiro do ano seguinte, a sonda lunar Prospector iniciou sua jornada em direção à Lua levando as cinzas de Shoemaker.

Foram 19 meses até que a viagem fosse concluída com a colisão da Prospector com uma cratera no polo sul do satélite natural, a cratera Shoemaker, estudada pelo homenageado, e lá, depositou os restos mortais do cientista.


+Saiba mais sobre o tema por meio das obras da Amazon:

Picturing Apollo 11: Rare Views and Undiscovered Moments (Edição Inglês), de J. L. Pickering e John Bisney (2019) - https://amzn.to/2UcNKiD

NASA Mission AS-506 Apollo 11 Owners' Workshop Manual: 50th Anniversary of 1st Moon Landing (Edição Inglês), de Christopher Riley e Philip Dolling (2019) - https://amzn.to/2AEMRbO

Neil Armstrong: A biografia essencial do primeiro homem a pisar na Lua, Jay Barbree, 2018 - https://amzn.to/2sI1sPS

100 passos até uma pegada: A incrível jornada cósmica do ser humano desde a antiguidade rumo à conquista da Lua, Lauro Henriques Jr., 2019 - https://amzn.to/2ZQbx9v

Nenhum sonho está longe demais: Lições de vida de um homem que andou na lua, Ken Abraham (Autor), Buzz Aldrin (Autor), 2018 - https://amzn.to/2sJjAsM

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W