Matérias » Revolução Francesa

10 fatos surpreendentes sobre Napoleão Bonaparte

Além de ser uma das mais importantes figuras da Revolução Francesa, o imperador e general escreveu um romance, tentou cometer suicídio e era contra a dominação francesa em sua ilha natal

Isabela Barreiros Publicado em 02/12/2019, às 18h00

Napoleão Bonaparte, imperador e general francês
Napoleão Bonaparte, imperador e general francês - Getty Images

1. O nacionalismo corsário de Napoleão

Mesmo que Napoleão Bonaparte seja associado a sua importância no império francês, quando jovem, ele se mostrava contra a dominação do país na região em que havia nascido, Córsega, uma ilha montanhosa próxima ao Mediterrâneo. Ele ainda escreveu muitos textos sobre como o governo francês não passava de um “monstro inimigo do homens livres”. O plano de publicar um livro com todos os seus escritos anti dominação francesa, no entanto, não conseguiu ser concretizado.

2. A questão da altura

A fama da pouca altura de Napoleão, na verdade, não passa de uma lenda. Na Inglaterra, alguns propagandistas contra a hegemonia do imperador francês na Europa começaram a descrevê-lo comicamente, usando diminutivos para trata-lo de maneira pejorativa. A crença tornou-se popular e até hoje alguns ainda pensam que ela é correta. No entanto, estudos indicam que a altura do general tenha sido aproximadamente 1,80m, uma altura média na época.

3. General, imperador e....romancista

A fama de militar e líder estrategista de Napoleão foi o que tornou ele uma grande figura no imaginário popular. No entanto, ele também foi responsável por produzir outras coisas. O francês escreveu o romance Clisson et Eugénie antes de se casar com sua esposa Joséphine, em 1795. O livro foi publicado ao todo apenas em 2009 — anteriormente, era possível ler apenas algumas partes separadas da novela de Napoleão.

Crédito: Getty Images

 

4. O medo de gatos

Existem algumas histórias que alegam que Napoleão, assim como inúmeros outros generais ou militares ao redor do mundo, tinha medo de gatos. A fobia, designada como ailurophobia foi atribuída ao imperador mesmo sem que isso tenha sido comprovado. No livro Reigning Cats and Dogs: A History of Pets In Court Since the Renaissance, Katharine MacDonogh escreve que "não existe registro de Napoleão gostar ou odiar gatos".

5. Sinfonia à Napoleão

Beethoven, famoso compositor, admirava muito Napoleão Bonaparte nos primeiros anos de seu governo na França. O alemão alegou ainda que, quando começou a compor a Sinfonia 3, ele havia se inspirado nos atos heroicos e ideais democráticos do general. No entanto, ele mudou de ideia quando o militar se autoproclamou imperador da França. Ainda assim, a publicação de 1806 levava “Sinfonia Eroica... composta para celebrar a memória de um grande homem" em sua descrição.

6. A tentativa de suicídio

Após uma fracassada campanha militar, Napoleão foi obrigado a abdicar do trono francês como parte do Tratado de Fontainebleau em abril de 1814. Ele também havia sido condenado ao exílio na ilha de Elba, na Itália. Não aceitando esses termos, o general tentou cometer suicídio ao ingerir uma pílula venenosa que carregava consigo. O efeito, porém, não foi fatal, provavelmente por ela ter perdido sua potência com o tempo.

7. Uma casa foi construída para o general nos Estados Unidos

O prefeito de Nova Orleans, nos Estados Unidos, Nicholas Girod, eram um francês grande defensor do general da Revolução Francesa. Quando Napoleão teve que abdicar ao trono, o político ajudou alguns franceses ligados ao imperador a escaparem para o país norte-americano. Ele também tentou fazer com que o próprio general fosse viver o exílio em sua cidade, construindo para ele uma grande residência que ficaria conhecida como Napoleon House.

8. Tentativas de fuga

Napoleão também teve que passar seus últimos anos de vida em exílio na ilha de Santa Helena, no meio do Atlântico Sul. Mas seus dias não foram tranquilos e resignados. Havia inúmeros planos de fuga para tentar tirar o famoso general da solitária ilha. Barcos, balões e até mesmo submarinos primitivos fizeram parte dos insólitos planos do ex imperador da França.

Crédito: Getty Images

 

9. A preocupação do trono britânico

Depois de escapar da ilha de Elba, onde estava exilado, Napoleão teve um breve governo seguido de uma derrota em Waterloo. Em uma movimentação ousada, o general ainda escreveu uma carta ao príncipe da Inglaterra pedindo asilo político e uma “pequena propriedade fora de Londres”. A correspondência nunca foi entregue ao seu destinatário, mas os nobres ingleses estavam preocupados com a possível popularidade de Napoleão entre o povo britânico. O Parlamento até mesmo proibiu que ele desembarcasse em suas terras.

10. Seu exército descobriu a pedra de Roseta

O exército de Napoleão encontrou a famosa pedra de Roseta durante uma demolição causada em uma antiga muralha na cidade de Rosetta, no Egito. O capitão Pierre François-Xavier descobriu a laje que continha escritos em hieróglifos, e enviou-a imediatamente para o Cairo. O artefato se revelaria uma importante cifra para entender hieróglifos egípcios antigos.


+ Saiba mais sobre a trajetória do imperador e general francês Napoleão Bonaparte por meio das obras a seguir:

1. Napoleão: uma Vida, de Vincent Cronin (2014) - https://amzn.to/33GYNT9

2. Napoleão Bonaparte (Biografias), de Pascale Fautrier (2016) - https://amzn.to/2Y7LBpa

3. Sobre a guerra: A arte da batalha e da estratégia, de Napoleão Bonaparte (2015) - https://amzn.to/33FleIj

4. Napoleão: a fuga de Elba – A queda, o primeiro exílio e a fuga (1814-1815), de Norman Mackenzie (2018) - https://amzn.to/2DEh2xY

5. 1808 – Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil, de Laurentino Gomes (2014) - https://amzn.to/2qXduUX

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com a Cyber Monday no site da Amazon. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.