Matérias » Arqueologia

Ídolo de Shigir: Conheça a estátua de madeira mais antiga do mundo, segundo pesquisadores

Com mais de 12 mil anos, a peça foi 'desdenhada' em um primeiro momento e virou alvo de várias divergências

Fabio Previdelli Publicado em 20/05/2021, às 15h15 - Atualizado às 16h00

Parte da estátua Ídolo de Shigir
Parte da estátua Ídolo de Shigir - Museu Regional de Sverdlovsk

Em 24 de janeiro de 1894, pesquisadores encontraram uma estátua de dez peças na encosta oriental dos Montes Urais, na Rússia. Segundo explica matéria da Live Science, os objetos foram localizados a uma profundidade de quatro metros, na turfeira de Shigir, onde estavam preservadas em um ambiente rico em ácido e antimicrobianos.  

De início, conforme mostra a Galileu, a peça, chamada de Ídolo de Shigir, não foi tratada com muita importância, afinal, por ter sido escupida em madeira, os estudiosos não deram muita atenção a ela, devido ao fato do material se degradar facilmente com o passar dos anos. Assim, acreditaram que tratava-se de uma escultura da história recente da humanidade. Estavam enganados. 

Partes da estátua Ídolo de Shigir/ Crédito: Museu Regional de Sverdlovsk


Passado algum tempo, o professor D. I. Lobanov começou a estudá-las com mais profundidade, sugerindo que a combinação dos fragmentos poderia formar uma peça de cerca de 2,7 metros de altura, segundo relatado pela Siberian Times. Posteriormente, em 1914, o arqueólogo Vladimir Tolmachev sugeriu uma variação dessa formação, utilizando fragmentos deixados de lado por Lobanov. A nova releitura representava uma estátua de 5,3 metros. 

Mas as divergências sobre as peças não acabavam por aí. No final da década de 1990, o pesquisador GI Zajtseva, do Institute of the History for the Material Culture, em São Petersburgo, fez uma datação por rádio carbono dos objetos, estimando que eles teriam por volta de 9.500 anos — algo corroborado pelo Instituto Geológico da Academia Russa de Ciências, em Moscou. 

Porém, essa medição foi feita com amostras exteriores das peças de madeira, que havia sido submetida a condições de preservação. Assim, anos depois, em 2018, uma pesquisa, desta vez com a parte interior do objeto, revelou que ele era 2 mil anos mais velho do que pensado anteriormente: tendo sido feito há cerca de 11,6 mil anos. 

As coisas não param por aqui. Em janeiro de 2021, um estudo publicado na revista Quaternary afirmou que a peça possui mais de 12 mil anos — o que a torna a estátua de madeira mais antiga do mundo, segundo arqueólogos da Universidade de Gottingen, na Alemanha, e do Instituto de Arqueologia RAS e do Museu Regional de Sverdlovsk, ambos na Rússia. 

[Colocar ALT]
Estátua Ídolo de Shigir/ Crédito: Wikimedia Commons

Na nova pesquisa, os arqueólogos determinaram a idade das esculturas a partir dos anéis de crescimento do tronco da madeira que foi usada, que pertence a uma árvore do tipo larix, uma conifeira.

A madeira em questão tinha 159 anéis quando as peças foram feitas, o que indica uma idade de 12,1 mil anos. Assim, o objeto teria sido esculpido no final da Última Era Glacial.

Em termos de comparação, isso teria ocorrido 7 mil anos antes do monumento de Stonehenge ter sido levantado no sul do Reino Unido.  

Thomas Terberger, um dos autores do estudo, disse em entrevista ao The New York Times que a escultura foi feita em um período onde ocorria grandes mudanças climáticas, quando as florestas começaram a se espalhar pela Eurásia glacial mais quente. 

“A paisagem mudou, e a arte, também. Talvez como uma maneira de ajudar as pessoas a lidar com ambientes desafiadores a que foram se deparando”, explica. 

Entretanto, ainda não está claro se o Ídolo de Shigir tinha alguma finalidade, embora as gravuras presentes nas peças aparentam conter um significado mais espiritual, como a relação entre o céu e a Terra ou de espíritos ancestrais, explica Svetlana Savchenko, curadora do artefato e coautora da pesquisa.  

Os pesquisadores também determinaram que os traços geométricos presentes na escultura são semelhantes a padrões já vistos em outras peças de pedra no templo Göbekli Tepe, na Turquia, que possuem uma idade semelhante ao Ídolo de Shigir.


+Saiba mais sobre arqueologia por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

História do Pensamento Arqueológico, de Bruce G. Trigger (2011) - https://amzn.to/34tKEeb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W