Matérias » Personagem

Os dramáticos vídeos da Princesa Latifa: "Não sei se vou sobreviver a esta situação"

Imagens divulgadas pela BBC revelam que a princesa Latifa teria sido feita de refém numa “casa que virou prisão”

Larissa Lopes, com supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 17/02/2021, às 17h40

Princesa Latifa Al Maktoum, de 35 anos
Princesa Latifa Al Maktoum, de 35 anos - Divulgação

A princesa Latifa Al Maktoum, filha do primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, apareceu em vídeos gravados secretamente dizendo que está sendo feita de refém pelo próprio pai. 

As gravações foram compartilhadas com o programa Panorama, da BBC, e mostram o terror que a jovem de 35 anos está passando. Latifa alegou que havia sido sequestrada pelo pai, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, e agora está presa numa casa “transformada em prisão”.

“Estou em uma mansão. Fui sequestrada, e esta mansão virou uma prisão. Eu me preocupo todos os dias com a minha segurança e com a minha vida (...) A polícia me disse que ficarei na prisão por toda minha vida e que nunca mais verei o sol”, diz a princesa em parte do vídeo.

Todas as gravações vêm de envios que Latifa faz a vários amigos, que agora foram divulgadas pela BBC no documentário “A Princesa Desaparecida”.

Nelas, a jovem revela ainda que todas as janelas do cômodo em que está presa ficam lacradas, “com grades por todo o lado”, e ela não tem sequer acesso à assistência médica.

Princesa Latifa em vídeo. Crédito: Divulgação

 

Segundo a emissora, Latifa teria gravado os vídeos escondida num banheiro usando um celular. “É o único cômodo com porta que posso trancar. Não posso trancar a porta para o meu quarto”, contou em vídeo. 

O celular, então, fora entregue a ela através de sua amiga, Tiina Jauhiainen, em 2019, através de uma terceira pessoa não revelada.

O local em que a princesa está é vigiado por cerca de trinta policiais que trabalham em esquema de turnos, de acordo com a BBC. “O local fica a poucos metros da praia. Não se sabe se ela ainda está lá”, afirmou o canal.

Origem do episódio

Sheikha Latifa bint Mohammed bin Rashid Al Maktoum é membro da família real de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Ela tem duas meias-irmãs: Sheikha Shamsa e Sheikha Majid. 

A primeira 'luta' das filhas contra o pai, um dos chefes de Estado mais ricos do mundo, foi no ano de 2000, quando Shamsa fugiu das férias em família. Ela conseguiu escapar do pai por dois meses, até ser encontrada e levada de volta a Dubai.

Aos 16 anos, em 2011, Latifa teve a primeira tentativa de fuga, com a ajuda de sua instrutora de capoeira Jauhiainen. A missão fora planejada por muito tempo, de acordo com a revista Época do Globo, mas não deu certo.

Fotografia da princesa Latifa. Crédito: Wikimedia Commons

 

Já em 2018, Latifa manifestou através das redes sociais a vontade que tinha de fugir do país, acusando o pai de tortura e sequestros em sua adolescência. E não foi o fim dos dramáticos episódios.

No dia 24 de fevereiro de 2021, Latifa e a instrutora tentaram novamente escapar da 'prisão': com um barco inflável e um jetski as duas saíram do país. O empresário francês Herve Jaubert também ajudou na fuga, esperando-as com um iate de bandeira americana.

Contudo, oito dias depois, a embarcação foi atacada por militares de Dubai, no litoral da Índia. A profissional de capoeira afirmou anteriormente que houve até o uso de granadas de fumaça, e que ela e Latifa ficaram sob a mira de uma arma.

Na ocasião, a princesa retornou a Dubai de maneira forçada e, desde então, não havia qualquer notícia sobre seu paradeiro. 

Nos vídeos recentes, Latifa mostra o desespero: "Não sei quando eu vou ser libertada e em quais condições. Todos os dias eu me preocupo com minha segurança e com minha vida, não sei se vou sobreviver a esta situação".

Paternidade

Em outro episódio, anterior a sua fuga em 2018, a princesa havia gravado um vídeo — que depois foi postado no YouTube. "Se você está assistindo a este vídeo, não é uma coisa tão boa, ou estou morta ou em uma situação muito, muito, muito ruim", dizia ela na antiga gravação.

Fotografia de Mohammed bin Rashid Al Maktoum. Crédito: Wikimedia Commons

 

Seu pai, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, 71, é um dos chefes de Estado mais ricos do mundo. Ele é governante de Dubai e vice-presidente dos Emirados Árabes Unidos. Fora acusado de sequestro das filhas por diversas vezes.

Segundo a BBC, um tribunal britânico decidiu, em março de 2020, que Mohammed havia sequestrado duas de suas filhas e ameaçado sua ex-esposa, Haya Bint Al-Hussein.


+Saiba mais sobre o Oriente Médio por meio das obras disponíveis na Amazon:

O grande Oriente Médio, de Paulo Visentini (2014) - https://amzn.to/2Zg3hBG

Jesus pela ótica do Oriente Médio, de Kenneth E. Bailey (2016) - https://amzn.to/3fXNg9k

Uma história dos povos árabes, de Albert Hourani (2006) - https://amzn.to/36bx13Q

Oriente Médio, de Marcos A. Morais (2013) - https://amzn.to/2ZfUFL7

O coração do mundo: Uma nova história universal a partir da rota da seda: o encontro do oriente com o ocidente, de Peter Frankopan (2019) - https://amzn.to/2Zn9DPs

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W