Matérias » Personagem

Edward e Lorraine Warren: Conheça o casal que passou 50 anos resolvendo casos sobrenaturais

Retratados no filme Invocação do Mal e muitas vezes acusados de charlatanismo, a dupla alcançou fama mundial

Vinícius Buono Publicado em 29/07/2019, às 12h00

O casal Warren
O casal Warren - Reprodução

Para quem já viu os filmes do universo de Invocação do Mal ou Annabelle, o casal Edward e Lorraine Warren são velhos conhecidos. No entanto, o que muitos não sabem é que eles existiram de fato, e tiveram uma longa carreira como investigadores paranormais na Nova Inglaterra, Estados Unidos.

Nascidos na década de 20, a dupla paranormal passou mais de 50 anos resolvendo casos de assombrações, espíritos, demônios e tudo o que tivesse a ver com o universo sobrenatural. Edward era um autoproclamado demonólogo, enquanto Lorraine se dizia médium e clarividente. Juntos, eles fundaram a Sociedade de Pesquisa Psíquica da Nova Inglaterra, e investigaram uma infinidade de casos.

A dupla sendo retratada no filme Invocação do Mal / Crédito: Reprodução

 

Dentre esses, alguns ficaram famosos e elevaram o casal à condição de autoridade no assunto paranormal. Além dos casos que inspiraram os filmes de James Wan, os Warren também foram retratados em diversas mídias graças ao envolvimento com outras ocorrências sobrenaturais famosas, como o caso do Horror de Amityville.

Em 1977, a família Lutz alegou ter sido expulsa da residência de Amityville em Long Island, Nova York, aonde tinham se mudado apenas 28 dias antes. De acordo com eles, a casa havia sido tomada por uma presença demoníaca tão violenta que não tiveram escolha que não deixar o lugar.

Na mesma residência, um ano antes, Ronald DeFeo Jr. assassinou todos os seis membros de sua família, os pais e os quatro irmãos, a tiros e com requintes de crueldade. Sabendo disso, os Warren foram os primeiros a chegar para investigar as alegações dos Lutz, no momento sem-teto.

O veredito foi rápido: maus espíritos infestavam a casa. O episódio, além de ter sido brevemente retratado em Invocação do Mal 2, serviu como base para uma longa lista de filmes e livros, que, inspirados pela corroboração dos Warren, eram vendidos como reais. Essa veracidade (ou falta dela) deu muito pano pra manga, chegando até aos tribunais.

O casal que divide opiniões até hoje / Crédito: Reprodução

 

Outros casos famosos também fazem parte do currículo do casal, como o da residência Snedeker, uma antiga casa de funerais que, segundo eles e a própria família Snedeker, também era mal-assombrada. A história virou livro, cujo autor, Ray Garton, se arrependeu depois.

Ele almejava escrever uma obra de não-ficção, mas, segundo ele mesmo, a família Snedeker estava completamente perdida, lutava diante dos problemas com álcool e só dava relatos inconsistentes entre si.

Ganhar a vida como detetive paranormal parece tão fácil quanto insólito (e um pouco assustador), mas há resistência de muitas pessoas, que não acreditam na profissão e afirmam que tudo não passa de um grande e barato charlatanismo.

A Sociedade Cética da Nova Inglaterra, liderada por Steve Novella e Perry DeAngelis,  investigou os Warren. O que eles acharam, segundo relatos dos dois homens, foi um casal extremamente simpático e que realmente acreditava em todas aquelas coisas, mas sem nenhuma evidência científica para embasar suas alegações.

Edward faleceu em 2006, aos 80 anos. Lorraine faleceu em abril de 2019, aos 92. Os dois se mantiveram no ramo até o fim de suas vidas, e Lorraine até fez uma participação especial no primeiro Invocação do Mal.

O museu dos Warren / Crédito: Reprodução

 

O Museu de Ocultismo dos Warren, aberto por eles mesmos e com uma vasta parafernalha relacionada aos famosos casos, é o autoproclamado mais antigo e único museu sobre o assunto do mundo todo e, apesar de estar fechado por questões legais e burocráticas, existem planos para que volte às operações.