Matérias » Entretenimento

Site disponibiliza uma noite na prisão mais macabra da Inglaterra

De acordo com os organizadores, "as portas das celas se fecham sem motivo" e e os entusiastas podem se deparar com "figuras fantasmagóricas"

Joseane Pereira Publicado em 04/09/2019, às 07h00

Montagem feita pelo site https://www.sheptonmalletprison.com/
Montagem feita pelo site https://www.sheptonmalletprison.com/ - Reprodução

Acreditemos ou não, encontros paranormais frequentemente ocorrem em lugares antigos e edifícios históricos. E não há melhor exemplo disso do que a prisão de Shepton Mallet, localizada próximo a Bristol, na Inglaterra: considerado um dos locais mais assombrados da Grã-Bretanha, esse prédio do início do século 17 encontra-se aberto para que entusiastas passem a noite em uma de suas celas históricas.

O local

A antiga prisão de Shepton Mallet foi aberta por volta de 1625 d.C. e se manteve em operação até 2013. Segundo um relatório do jornal Bristol Live, o local já foi habitado por “alguns criminosos realmente endurecidos, incluindo assassinos de crianças, estupradores e gangues notórias como o Kray Gêmeos".

Sob terríveis condições, os presos eram condenados a trabalhos forçados e tinham seus vícios alimentados por carcereiros, que lucravam com a venda de bebidas. Durante a Segunda Guerra Mundial, o local foi usado como prisão militar e para o armazenamento de documentos históricos importantes.

Cela no interior da prisão / Crédito: Reprodução

 

Uma noite macabra

Agora, seis anos após o fechamento oficial da penitenciária, suas celas úmidas estão sendo oferecidas a pessoas que queiram ter uma experiência paranormal. De acordo com o site oficial, passeios noturnos e festas do pijama permitirão que corajosos explorem o local com equipamentos de caça-fantasmas.

Embora não existam evidências paranormais, muitos entusiastas já se manifestaram. Os organizadores afirmam que "os fantasmas que residem no formidável edifício são variados", provocando ainda mais a comunidade de caça aos fantasmas dizendo que "as portas das celas se fecham sem motivo" e "figuras fantasmagóricas" se movem pelo local à noite.

Os participantes poderão ficar nas celas até as 2h da madrugada ou até as 6h30 da manhã. Para os que queiram entender a história do local, visitas diurnas também serão agendadas pelo site da prisão.