Matérias » Coroa britânica

De libertinagem a casamento infeliz: Veja o que aconteceu com os filhos da Rainha Vitória

Conheça as particularidades dos nove filhos de Vitória - envolvidos com organizações caridade, carreira militar ou artes plásticas, cada um teve sua característica única

Ingredi Brunato Publicado em 01/10/2020, às 20h42

Os filhos da Rainha Vitória
Os filhos da Rainha Vitória - Wikimedia Commons

A Rainha Vitória do Reino Unido, que viveu entre 1819 e 1901, teve o segundo reinado mais longo da história do Reino Unido, totalizando 63 anos. Tal foi a relevância da monarca, que o período ficou conhecido como Era Vitoriana.

Vitória teve nove filhos com o seu marido, Alberto de Saxe-Coburgo-Gota, que também por acaso era seu primo direto. Os nove irmãos não tiveram vidas ou personalidades parecidas, e cada um seguiu um caminho muito distinto. 

1. Eduardo VII do Reino Unido

Fotografia de Eduardo. Crédito: Wikimedia Commons

 

Eduardo VII, o filho mais velho da Rainha Vitória, foi Rei do Reino Unido e da Irlanda, além de Imperador da Índia. Antes de assumir esses títulos, ele ainda exerceu o papel de representante do Reino Unido no exterior, realizando viagens e deveres cerimoniais com resultados satisfatórios.

Apesar de tudo, sua reputação de “príncipe libertino” faria com que ele tivesse problemas com a mãe, provavelmente não sendo considerado um filho exemplar.

2. Vitória, Princesa Real do Reino Unido

Fotografia de Vitória. Crédito: Wikimedia Commons

 

Vitória Adelaide foi a filha mais velha - e também a primogênita - da Rainha Vitória. Ela se casou com o príncipe Frederico, da Prússia, encontrando dificuldades em se adaptar aos costumes da corte. 

A princesa teve uma vida marcada por conflitos familiares e crises políticas, além de ter perdido seu quarto filho para a meningite. De ideais liberais, ela também criticou com frequência o governo do filho mais velho, Guilherme II. Morreu de câncer de mama poucos meses depois da morte da mãe.

3. Alice do Reino Unido

Fotografia de Alice. Crédito: Wikimedia Commons

 

Descrita pelos conhecidos como uma pessoa gentil, se interessava por enfermagem e trabalhos de caridade, Alice cresceu com os pais ausentes, sendo criada principalmente pelos irmãos. 

Quando o pai dela adoeceu, contudo, Alice cuidou dele até sua morte, quando precisou cuidar da mãe, a Rainha Vitória, que ficou abaladíssima com a perda do marido. A jovem se casou apenas para agradar a mãe, e foi feliz no casamento até o momento que perdeu um dos filhos, que caiu de uma janela. A dor e a solidão que sentiu então corroeu sua relação com o marido, o príncipe alemão Louis de Hesse

4. Beatriz do Reino Unido

Fotografia de Beatriz. Crédito: Wikimedia Commons

 

Beatriz Maria Vitória Teodora foi a última filha da Rainha Vitória, perdeu o pai logo na infância, e se tornou um grande apoio para sua mãe, especialmente com suas irmãs se casando e deixando a residência real. Vitória dependia tanto da filha que por muito tempo foi contra a ideia de que a garota se casasse. 

No fim, a jovem conseguiu se casar com príncipe germânico Henrique de Battenberg, contudo, seguindo a condição imposta pela mãe de que os dois morariam com ela. Beatriz foi a última dos irmãos a morrer, em 1944. 

5. Leopoldo, Duque de Albany

Fotografia de Leopoldo. Crédito: Wikimedia Commons

 

Leopoldo Jorge Duncan Alberto foi Duque de Albany, Conde de Clarence e Barão Arklow. Apesar dos vários títulos, o nobre tinha uma condição chamada “hemofilia”, que compromete a capacidade do corpo de formar coágulos sanguíneos, facilitando a ocorrência de hemorragias. 

A doença é hereditária, e foi justamente a Rainha Vitória que passou para o filho. Ao contrário da mãe, Leopoldo acabou morrendo por conta da hemofilia quando tinha apenas trinta anos de idade. 

6. Luísa do Reino Unido

Fotografia de Luísa. Crédito: Wikimedia Commons

 

Luísa nasceu a um ponto da vida de Vitória em que a monarca já estava cansada de crianças - afinal, teve nove filhos. 

Direcionando sua solidão para a arte, Luísa se tornou uma artista talentosa, tendo a prática da escultura como seu destaque. Ela se casou com John Campbell, o Marquês de Lorne, que acontecia de ser homossexual. 

Como resultado, seu casamento, além de não gerar herdeiros, não foi muito feliz, e segundo especulações da época, Luísa inclusive teria tido um filho bastardo, fora do matrimônio.  

7. Artur, Duque de Connaught e Strathearn

Fotografia de Artur // Crédito: Wikimedia Commons

 

Artur Guilherme Patrício Alberto foi o sétimo filho da Rainha Vitória. Recebendo sua educação através professores particulares, ele entrou na Real Academia Militar aos dezesseis anos, tornando-se mais tarde um tenente do Exército Britânico. 

Artur desempenhou diversas funções militares e reais durante sua vida. Foi representante do rei Jorge V, do Reino Unido, durante a Primeira Guerra Mundial, e também teve influência sobre nomes importantes na Segunda Guerra Mundial, embora já fosse aposentado nessa época. 

8. Alfredo, Duque de Saxe-Coburgo-Gota

Fotografia de Alfredo. Crédito: Wikimedia Commons

 

Alfredo Ernesto Alberto foi Duque de Edimburgo, Duque de Saxe-Coburgo-Gota, Conde de Kent e Conde de Ulster. Ele se casou com a grã-duquesa Maria Alexandrovna da Rússia, a única filha sobrevivente do czar Alexandre II da Rússia, e morreu por conta de problemas na garganta. 

9. Helena do Reino Unido

Fotografia de Helena. Crédito: Wikimedia Commons

 

Helena Augusta Vitória foi a integrante mais ativa da família real britânica, realizando diversos compromissos mesmo quando os outros não estavam fazendo nenhuma aparição pública. Ela também era uma patrona de diversas organizações de caridade, especialmente as dedicadas à enfermagem. 

Helena também foi a primeira dos irmãos a chegar no aniversário de cinquenta anos de casamento. Ela morreu seis anos depois da morte do marido.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio de obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

A história do século XX, de Martin Gilbert (2017) - https://amzn.to/2yFZMcv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7