Arqueologia de guerra

Arqueologia de guerra

12/07/2006 00h00 Publicado em 12/07/2006, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Xadrez chinês

Arqueólogos encontraram dois tabuleiros de xadrez entalhados na Muralha da China. Eles acreditam que os jogos eram o passatempo dos soldados que guardavam o grande muro havia mais de 700 anos. Os tabuleiros, um de xadrez chinês e outro de um antigo jogo chamado “tigre come ovelha”, foram gravados em uma pedra na frente de uma torre da muralha, na província de Hebei, no norte da China.

Russos contra americanos nativos

Balas de canhões e mosquetes foram desenterrados no Parque Nacional de Sitka, no Alasca, palco da última batalha entre índios e russos. Em 1804, a tribo indígena Tlingit construiu uma paliçada e resistiu durante seis dias aos ataques estrangeiros, até ficarem sem munição e retirarem-se de vez do território. Os russos lutavam pelos interesses da companhia Russian-America Co., que comercializava peles de focas e de lontras. Vale lembrar que, até 1867, o Alasca era território da Rússia.

Antes dos vietcongues

Armas de bronze de 2 mil anos foram encontradas em perfeito estado na província de Lao Cai, no Vietnã. Acredita-se que elas tenham pertencido à cultura Dong Son, que dominou todo o Sudeste asiático entre 1000 e 1 a.C. As relíquias são um tridente, raramente visto, e um machado típico da cultura.