Culpa no cartório

Tribunais da Igreja manchavam a reputação das pessoas

Bruno Vieira Feijó Publicado em 01/02/2008, às 00h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

A partir do século 13, durante o período da Inquisição na Europa a Igreja manteve os cartórios, locais em que os suspeitos de heresia eram chamados para prestar depoimento e ser julgados. Esses tribunais armazenavam o histórico de todos os julgados em uma espécie de ficha. Ser fichado naquela época representava uma mancha na sociedade que dificilmente o cidadão conseguiria tirar. A partir de então, o infeliz estava marcado, com culpa en el notario, como a expressão surgiu, na Espanha. Ou, em português, com “culpa no cartório” – literalmente.