Os maiores invejosos da história

01/04/2010 13h06 Publicado em 01/04/2010, às 13h06 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Invejosos da historia
Invejosos da historia - Arquivo Aventuras
Atire a primeira pedra quem nunca sentiu inveja. Seja da casa do chefe, seja dos ganhadores da Mega Sena. "É o pecado mais endêmico. À parte Sócrates, Jesus, Marco Aurélio, Madre Teresa e apenas alguns mais, uma hora ou outra, todos temos nossos flashes de inveja", diz o escritor Joseph Epstein em Inveja. Não tem jeito: o gramado do vizinho é mais verde. A transgressão não fazia parte da lista original de pecados capitais, do século 4. O papa Gregório I a incorporou ao panteão do mal em 590 como invidia (nome da deusa romana que envenenava tudo à sua volta). "A inveja é o grande nivelador: se não consegue por cima, vai nivelar por baixo", afirma a ensaísta Dorothy Sayers. Quando se trata da vontade de alcançar o outro, sem agir para prejudicá-lo, há um estímulo à competitividade. Mas o limite é tênue. O invejoso se sente mal com o que não tem - e começa a desejar que ninguém mais tenha.

Clique no imagem para ampliar