Titanic: tragédia em edição extra

Titanic: tragédia em edição extra

26/06/2009 05h19 Publicado em 26/06/2009, às 05h19 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h36

Aventuras na História
Aventuras na História - Arquivo Aventuras

Nunca havia existido um navio como o Titanic. Era o mais rápido e sofisticado do planeta. Oferecia piscina, quadra de squash e duas livrarias. Mas só tinha espaço para 16 barcos salva-vidas, suficientes para metade dos passageiros. Na noite de 14 de abril de 1912, o luxo mostrou-se inútil e a falta de precaução provocou uma tragédia. Quatro dias após partir de Southampton em direção a Nova York, a embarcação mergulhava no oceano gelado. Dos 2022 passageiros, 705 sobreviveram. Em 16 de abril, o vendedor em Londres anunciava as edições extras dos jornais, que foram esgotadas em minutos: "Desastre do Titanic. Grande perda de vidas". O portador da notícia, Ned Parfett, teve um fim trágico. Em 1916, o jornaleiro se alistou para lutar na Primeira Guerra. Morreu em 1918, durante um bombardeio alemão.