Curiosidades » Mundo

Moda e bons costumes na areia: A história dos trajes de banho

De peças elaboradas até o monoquíni, entenda como as roupas de banho evoluíram até chegar no que conhecemos hoje

Redação Publicado em 29/08/2021, às 08h00

Ilustração de jovens na praia
Ilustração de jovens na praia - Divulgação/ State Library of Queensland, via Flickr

Na Antiguidade, os banhos comunais faziam parte integral do cotidiano da sociedade grega. E, embora os frequentadores despissem suas roupas, trajes semelhantes aos biquínis modernos foram registrados em torno de 350 a.C. O hábito foi adotado pelos romanos, mas com a queda do império e a ascensão do cristianismo, a atividade recreativa caiu no esquecimento e só voltou a ser mencionada novamente em 1687.

1. 1795

Para evitar a exposição, cabines ficavam nas praias. Com rodinhas, eram empurradas até a beira do mar. Os tecidos eram pesados para evitar transparências. As mulheres costuravam pesos nas bainhas dos vestidos, para impedir que a água os levantasse. Chapéus, lenços, meias e luvas eram acessórios comuns.


2. 1855

Os vestidos ficaram mais curtos. Até a altura dos joelhos, eram feitos em lã ou flanela, com mangas bufantes. Costumavam ser pretos e usados sobrepostos a calçolas decoradas com laços e fitas. Meias longas e sapatilhas específicas compunham o conjunto. A regra era que nenhuma parte do corpo fosse exposta.


3. 1890

Uma inovação foi o corte “princesa”, espécie de macacão com blusa de mangas curtas e bermudas longas. O traje permitia às mulheres nadar com maior naturalidade, mas deixava o corpo mais à mostra. Para contornar o problema, saias removíveis podiam ser amarradas em torno da cintura, como um avental.


4. 1907

Fotografias de Annette Kellerman em 1900 (à esq.) e com seu maiô de tricô (à dir.) / Crédito: Domínio Público

 

A nadadora australiana Annette Kellerman desenvolveu uma nova peça. O traje de tricô, justo e deixando os braços e pernas livres, provocou tanto furor que ela foi presa em uma viagem aos Estados Unidos, por “exposição indecente”. Liberada, lançou uma nova moda. Em 1918, o avental já estava em desuso.


5. 1920

Com o fim da Primeira Guerra, as atividades recreativas se intensificaram e a evolução dos trajes de banho também. A Speedo lançou a primeira roupa que não era feita de lã e se parecia com um maiô tal como conhecido atualmente.


6. 1946

A dançarina Micheline Bernardini de biquíni em 1946 / Crédito: Divulgação/Youtube/Institut national de l'audiovisuel

 

O francês Louis Réardcriou o biquíni. A peça recebeu o nome por causa do atol de Bikini, no Oceano Pacífico, onde eram realizadas explosões atômicas experimentais. Inicialmente usado apenas por vedetes, o traje logo foi adotado pelas banhistas.


7. 1959

A empresa Du Pont desenvolve a Lycra, ou elastano, e as roupas de banho grossas são substituídas pelo novo tecido de secagem rápida. A maleabilidade e a resistência da fibra sintética permitiram diminuir o tamanho das peças, que se amoldam ao corpo.


8. 1964

O designer austríaco Rudi Gernreich dispensou a parte de cima dos trajes de banho, criando o monoquíni. Concebido como um ato de protesto político, o modelito acabou por contribuir para a popularização do topless.


9. 1974

A tanga é inventada no Rio de Janeiro. Considerada a maior revolução desde o biquíni, foi criada por David Azulay. Seis anos depois, o Brasil lançou o asa-delta, um modelo bem cavado. Na década de 80, foi a vez do fio dental. Mais corpo, menos roupa.

Infográfico sobre as roupas de banho através dos anos / Crédito: Aventuras na História

+Saiba mais sobre o tema por meio de grandes obras disponíveis na Amazon: 

O segredo do Chanel N° 5, de Tilar J. Mazzeo (2012) - https://amzn.to/3osWJs7

O Evangelho de Coco Chanel, de Karen Karbo (2015) - https://amzn.to/2Yogfvq

História social da moda, de Daniela Calanca (2008) - https://amzn.to/36lDiLW

Como compreender moda, de Fiona Ffoulkes (2012) - https://amzn.to/3prEBAi

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página. 

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W