Curiosidades » Religião

Santo guerreiro: veja 5 curiosidades sobre a lenda de São Jorge

Símbolo de bravura e coragem, o mártir é reverenciado em diferentes crenças religiosas, sendo considerado padroeiro de diversas regiões do mundo

Victória Gearini Publicado em 06/01/2021, às 13h32

Pintura de São Jorge, o santo guerreiro
Pintura de São Jorge, o santo guerreiro - Wikimedia Commons

Conforme crenças populares, São Jorge (Georgius, em latim) teria sido um soldado romano do exército do imperador Diocleciano. Nascido na Capadócia, o guerreiro ficou famoso por supostamente ter matado um dragão, provando sua bravura, força e coragem.

Entretanto, de acordo com relatos, o mártir teria sido condenado à morte, após se recusar a renegar sua fé cristã. Reza a lenda, ainda, que ele teria sido agraciado com a ressurreição. 

Ao longo dos anos, a história do santo guerreiro conquistou a admiração de milhares de fiéis pelo mundo, sendo considerado o terceiro mais popular do catolicismo e cristianismo ortodoxo — ficando atrás somente da Virgem Maria e seu conterrâneo São Nicolau de Mira.

Pensando na importância histórica e popular da imagem de São Jorge, selecionamos 5 curiosidades impressionantes sobre este santo.

Confira abaixo.

1. Trágica morte 

No dia 23 de abril é celebrado o aniversário de morte de São Jorge. Segundo crenças populares e vestígios históricos, o guerreiro foi decapitado nesta data a mando do imperador Diocleciano.

Na época, o soberano mandou perseguir todos os devotos do cristianismo. Inconformado com o decreto, o soldado teria protestado contra o ato, sendo duramente repreendido pelas forças romanas. 

Ilustração São Jorge e o Dragão, de Gustave Moreau / Crédito: Wikimedia Commons

 

Após resistir às seções de tortura, o mártir teria sido degolado a mando do imperador. De acordo com a lenda, sua bravura teria inspirado a imperatriz, que mais tarde se converteu ao cristianismo. Além disso, sua história foi disseminada pelos demais soldados, que o chamavam de o santo guerreiro. 


2. Representação 

Cruz vermelha na bandeira inglesa / Crédito: Wikimedia Commons

 

Até 1893, São Jorge era considerado o padroeiro da Inglaterra. No entanto, neste mesmo ano, o até então papa Leão 12, resolveu substituir o santo guerreiro por São Pedro. Contudo, o país nunca retirou da bandeira britânica a estampa da cruz vermelha do mártir. Ainda hoje, ele é considerado o padroeiro de vários outros lugares, como Portugal, Lituânia, Catalunha e a cidade de Ilhéus.


3. Símbolo 

Na região da Catalunha, na Espanha, São Jorge é considerado o padroeiro do local. De acordo com os costumes regionais, o dia 23 de abril é uma espécie de Dia dos Namorados, pois segundo as crenças populares, o bravo guerreiro teria salvado a vida de algumas donzelas, entre elas a que teria sido sua princesa.

São Jorge e sua amada, pintura de Dante Gabriel Rossetti / Crédito: Wikimedia Commons

 

Reza a lenda, que o soldado teria entregado uma rosa vermelha à amada, após salvá-la das garras de um dragão. Com o passar dos anos, a população da Catalunha incorporou a tradição, tornando-se comum os homens entregarem rosas para suas amadas nesta data. 


4. Riqueza

Desenho de São Jorge, no Museu Cristão-Bizantino, em Atenas / Crédito: Wikimedia Commons

 

Quando recebeu ordens do imperador Diocleciano para matar os devotos do cristianismo, São Jorge — que até então seguia carreira militar e era capitão do exército romano — decidiu distribuir toda sua riqueza entre os pobres e os demais necessitados, permanecendo fiel às suas crenças.

Tais atitudes de generosidade e bondade, o fizeram ser reverenciado, ainda, em diversas religiões.


5. Escala 

Ilustração etíope de São Jorge / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 1963, a importância da figura de São Jorge foi rebaixada na escala de santos. Na época, o guerreiro foi reclassificado pelo papa Paulo 6º, que o colocou em terceiro lugar na categoria de relevância. Somente nos anos 2000, o papa João Paulo 2º, restaurou sua importância, o configurando como patrono da Inglaterra.


+Saiba mais sobre São Jorge por meio de obras disponíveis na Amazon:

Santo Guerreiro: Roma invicta, de Eduardo Spohr (2020) - https://amzn.to/38dsq3R

São Jorge. O Poder do Santo Guerreiro, de Jefferson Bethke (2015) - https://amzn.to/2Xbp4YQ

O martírio e milagres de São Jorge da Capadócia: Os manuscritos cópticos, de Budge Ernest A. Wallis (2015) - https://amzn.to/2X6FZvE

Vida de São Jorge: Orações, ladainha e novena, de Adauto Felisário Munhoz (2018) - https://amzn.to/38baze0

Jorge: Esta é a história de São Jorge, desde os seus 10 anos de idade, de Vivianne Santanna - https://amzn.to/3n9F1cx

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W