Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Desventuras / Curiosidades

Xarope com morfina e maquiagem perigosa: Veja 5 itens perigosos do passado

Conheça os objetos dos lares do passado que pareciam inofensivos, na verdade representavam grande risco à saúde

Redação Publicado em 15/10/2023, às 09h00 - Atualizado em 30/10/2023, às 16h40

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem de uma cartola e de um xarope, respectivamente - Reprodução/Abbey House Museum; Arquivo pessoal/Stella Baraklianou
Imagem de uma cartola e de um xarope, respectivamente - Reprodução/Abbey House Museum; Arquivo pessoal/Stella Baraklianou

Latas envenenadas, decorações radioativas e remédios venenosos eram alguns dos muitos riscos, potencialmente fatais, encontrados em casas eduardianas e vitorianas no Reino Unido. Estes objetos, que apresentavam riscos à saúde, eram ocultados em plena vista, em razão de suas caraterísticas cotidianas. 

Alguns deles foram expostos em 2019, com as devidas precauções, no Abbey House Museum, localizado na cidade inglesa de Leeds, para apresentar seus visitantes aos perigos domésticos do passado

Pensando nisso, separamos cinco dos objetos da exposição, que em primeira vista parecem inofensivos, mas representavam grande risco para a população do passado. 

1. Leques

Visando embelezar o abanador, os produtores de leques os adornavam com um pequeno pássaro empalhado, cujo corpo era perigoso ao toque humano, em razão da presença de arsênico ou mercúrio, utilizados pelos taxidermistas da era Vitoriana.

Imagem do leque exposto no Abbey House Museum - Reprodução/Abbey House Museum


2. Cartolas

Outro item de uso pessoal, datado de 1840, também representava um grande risco. Uma cartola aparentemente elegante poderia conter nitrato de mercúrio, utilizado durante a confecção para tratar o feltro.

Pessoas que tiveram frequente contato com a substância apresentavam quadros de envenenamento por metais pesados, cujos sintomas incluem agressão.

Imagem da cartola que continha nitrato de mercúrio - Reprodução/Abbey House Museum

3. Embalagens

Recipientes voltados para o armazenamento de comidas e bebidas também poderiam representar ameaças. Latas de limonada em pó, por exemplo, eram um perigo desconhecido pela população. 

Antigamente, objetos esmaltados eram acompanhados de antimônio, que uma vez em contato com o ácido da limonada, por exemplo, se dissolvia, formando uma bebida fatal.

Imagem da jarra de água e da embalagem de limonada, respectivamente - Reprodução/Abbey House Museum


3. Xaropes

Substâncias que deveriam curar as pessoas, muitas vezes as deixavam ainda mais enfermas. Como parte da mostra, Stella Baraklianou realizou uma palestra chamada 'Poções e Pós: Beleza e Medicamentos de Morrer'.

Você não acreditaria quando visse algumas das misturas malucas que vieram dos farmacêuticos vitorianos e depois que a indústria médica começou a patentear e anunciar produtos”, disse Stella à BBC do Reino Unido.

Um exemplo é o Xarope Calmante da Sra. Wilmslow, uma mistura medicinal que continha morfina em sua composição, destinada a bebês. 

Xarope Calmante da Sra. Wilmslow - Arquivo pessoal/Stella Baraklianou


5. Pó

Até mesmo as maquiagens poderiam ser fatais no passado. Produtos de beleza como essepossuíam arsênico, cujo uso recorrente pode ser fatal.

O muitas vezes causava cicatrizes faciais... e por isso o usuário usava mais pó para cobrir as cicatrizes", afirmou o Dr. Baraklianou à BBC do Reino Unido.
Pintura de Leopold Egg de uma jovem vitoriana se maquiando - Reprodução/Redes Sociais/X/
@ciyilce7

Vigilância

Todos os exemplos mencionados acima caíram em desuso ao longo do tempo, ou foram banidos em razão das consequências, muitas vezes fatais, que eles representavam para seus usuários. Os lares ao redor do mundo são, definitivamente, um local mais seguro para se viver, entretanto, não significa que devemos baixar a guarda.


Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!