Notícias » Irã

Acordo nuclear: chanceler iraniano pede que UE atue como mediador entre EUA e o Irã

Ambos deverão retornar ao acordo, entretanto há o conflito de qual país deverá dar o primeiro passo

Giovanna Gomes Publicado em 02/02/2021, às 10h33

O pacto foi firmado em 2015
O pacto foi firmado em 2015 - Getty Images

Na última segunda-feira, 1, o ministro das Relações Exteriores iraniano solicitou que a União Europeia atue como mediador no caso da volta dos EUA e do Irã ao acordo de Viena.

Segundo declarou Mohammad Javad Zarif à CNN, a UE deverá delimitar "as ações que os Estados Unidos e o Irã precisam tomar". Ele ainda acrescentou: "É claro que pode haver um mecanismo para sincronizar" o retorno de ambos "ou para coordenar o que pode ser feito." As informações são do UOL.

Além do Irã e dos EUA, também assinam o pacto a China, Alemanha, Rússia, França e o Reino Unido. Trata-se de uma medida assinada em 2015 que tem como objetivo evitar que Teerã desenvolva sua própria bomba atômica. Em troca, os países suspendem as sanções econômicas contra o Irã.

Mas alguns anos depois, em 2018, Donald Trump realizou a retirada dos EUA do acordo e criou novas sanções americanas contra o país.

O novo presidente, Joe Biden, no entanto, declarou que os EUA farão parte novamente do pacto, mas que para isso, é necessário que o Irã dê o primeiro passo e cumpra com os termos que tem desrespeitado em resposta às medidas dos americanos. Contudo, o Irã declarou que somente irá acatar as cláusulas caso Biden tome a iniciativa e retire as sanções.