Notícias » Estados Unidos

Apesar da relutância de Trump, Melania já tem planos pós Casa Branca, diz CNN

“Isso pode não acabar muito bem”, disse fonte anônima sobre reação da futura ex-primeira-dama ao saber que Donald pode tentar se eleger em 2024

Fabio Previdelli Publicado em 10/12/2020, às 11h46

Trump ao lado de Melania
Trump ao lado de Melania - Wikimedia Commons

Apesar de Donald Trump se mostrar relutante em aceitar a derrota nas eleições presidenciais e fazer jogo duro para deixar a Casa Branca, sua esposa e primeira-dama, Melania Trump, já tem planos para quando deixar a residência oficial do presidente dos EUA. Inclusive, segundo a CNN norte-americana, ela, agora, só pensa em ir embora de vez. As informações foram repercutidas pelo UOL.

A rede americana ouviu de algumas fontes, que preferiram não se identificar, que Melania já teria organizado a mudança de toda a família: separando o que vai para as dependências de Trump em Nova York e o que deve ser etiquetado e mandado de volta para Mar-a-Lago, em Palm Beach, na Flórida.  

“Ela só que ir para casa”, disse uma dessas fontes, segundo a CNN, que já está mais familiarizada com o estado de espírito da primeira-dama. Questionada pela rede americana como a esposa de Trump reagiu quando seu marido disse que pode tentar se eleger em 2024, ela acrescentou: “Isso pode não acabar muito bem”. 

Além disso, Melania também já planeja o melhor jeito de manter sua imagem longe da Casa Branca e do poder. Segundo dito à CNN, parte dessa construção aconteceria com o lançamento de um livro sobre a história da hospitalidade na residência oficial do presidente da República.  

Melania Trump também teria consultado uma funcionária especial do governo, Marcia Lee Kelly, para se informar se as primeiras-damas possuíam algum orçamento destinado a elas depois de deixarem o posto. Porém, para esse questionamento, a resposta foi grossa e simples: “Não”.  

Sobre Donald Trump

Donald Trump nasceu e cresceu no Queens, entre seus quatro irmãos. Seu pai, Fred, é descendente de imigrantes alemães, enquanto sua mãe, Mary Anne, migrou da Escócia em 1930. Na faculdade, recebeu o diploma de bacharelado em economia, pela Wharton University of Pennsylvania, em 1968.

Aos 25 anos, recebeu a empresa de imóveis e construção de seu pai. À frente da Trump Organization, Donald recebeu o título de magnata. Em 2015, anunciou sua nomeação para a presidência dos EUA pelo Partido Republicano.

Durante sua campanha, Trump usou de discursos de cunho populista e anti-imigração, sempre lembrando seu lema: “Make America Great Again”. Em 2016, o republicano derrotou a democrata Hillary Clinton e se tornou o 45º Presidente dos Estados Unidos.