Notícias » Reino Unido

Após comprar casa nova, britânico encontra boneca que carregava "bilhete assassino"

A objeto peculiar foi encontrado dentro de uma parede; entenda o caso!

Redação Publicado em 21/09/2021, às 09h28

Boneca foi encontrada com bilhete
Boneca foi encontrada com bilhete - Divulgação / Jonathan Lewis

O britânico Jonathan Lewis se deparou com uma situação um tanto curiosa após comprar sua nova casa no bairro de Walton, em Liverpool, na Inglaterra. Segundo informações do UOL, o professor de 32 anos ficou surpreso ao encontrar na última sexta-feira, 17, uma boneca com um bilhete bizarro, que falava sobre um suposto assassinato ocorrido há 60 anos.

Conforme declarou o britânico ao jornal local Liverpool Echo, havia um local de sua nova residência que despertou sua curiosidade, já que estava fechado com uma parede de gesso. Assim, usando um martelo, o homem quebrou parte da estrutura e encontrou algo inesperado.

"Havia um fio saindo de onde os proprietários anteriores tinham a geladeira, mas eu não sabia onde estava conectado. Então bati em um pedaço da placa de gesso para ver o que estava lá", afirmou.

Dentro daquela estranha parede havia uma boneca sentada em uma cadeira. Além de utilizar um vestido e um chapéu, ela "segurava" o que Lewis chamou de "bilhete assasino".

A mensagem dizia o seguinte:

"Prezado leitor/novo dono da casa, obrigada por me libertar! Meu nome é Emily. Meus donos originais moravam nesta casa em 1961. Eu não gostava deles, então eles tiveram que ir. Tudo o que eles fizeram foi cantar e se divertir. Foi repugnante. Esfaquear foi a minha escolha de morte para eles, então espero que você tenha facas. Espero que você durma bem."

Conforme o portal de notícias, Lewis acredita que tudo não se passa de uma brincadeira, apesar de ter sido aconselhado por alguns amigos a deixar a casa.

"O papel não parece ser muito antigo, com certeza foi colocado ali recentemente", considerou. Além disso, o corretor de imóveis afirmou que a cozinha foi construída há cerca de cinco anos, o que desmentiria a narrativa sobre o crime.