Notícias » Mundo

Hipopótamos do zoológico particular de Pablo Escobar recebem injeções de anticoncepcionais

Animais foram trazidos para Colômbia pelo narcotraficante na década de 1980 e causam problema para a fauna local

Paola Orlovas, sob supervisão de Penélope Coelho Publicado em 20/10/2021, às 12h25

Hipopótamo (à esqu.) e Pablo Escobar, narcotraficante colombiano
Hipopótamo (à esqu.) e Pablo Escobar, narcotraficante colombiano - Getty Images e Colombian National Police via Wikimedia Commons

A Colômbia busca há décadas uma forma de solucionar o problema que Pablo Escobar os trouxe na década de 1980, ao comprar hipopótamos e colocá-los em um zoológico particular ilegal. Com isso, o narcotraficante criou uma verdadeira invasão na fauna colombiana. Após alguns anos, o que era um punhado de animais se tornou um grupo grande com mais de 80 deles. 

Uma agência ambiental regional do país, Cornare, anunciou na última sexta-feira, 15, que uma nova estratégia, mais segura, seria adotada para lidar com o grupo de animais: passarão a atirar dardos com injeções do anticoncepcional GonaCon neles. Os hipopótamos devem receber três doses e o método já foi utilizado por cientistas em países como Estados Unidos, Hong Kong e Austrália. 

David Echeverri López, coordenador do Grupo Cornare, destacou em uma entrevista para a CNN que a agência ainda está testando as suas possibilidades: 

Esta é a primeira vez que implementamos este procedimento. Vamos acompanhá-los e monitorá-los para ver o quão bem-sucedido pode ser”, disse o líder do Grupo de Florestas e Biodiversidade.

Antes, o governo colombiano tentava esterilizar os animais do rebanho em crescimento, mas, a castração tradicional é perigosa e exigente demais. Apenas onze das dezenas de hipopótamos já foram castrados e o esforço foi interrompido.

Embora outros animais exóticos da coleção de Pablo Escobar tenham sido realocados após a morte do traficante, os hipopótamos permaneceram no país por serem difíceis de transportar e capturar.