Notícias » Crime

Investigação conclui que governador de Nova York assediou mulheres e violou leis

Andrew Cuomo começou a ser investigado no mês de março, após duas ex-assessoras terem realizado denúncias contra o político

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 04/08/2021, às 09h27

O governador Andrew Cuomo
O governador Andrew Cuomo - Getty Images

Quando duas ex-assessoras realizaram denúncias de assédio sexual contra o governador de Nova York, Andrew Cuomo, em março deste ano, o mesmo começou a ser investigado.

Agora, conforme um comunicado realizado pela procuradora-geral do estado, Letitia James, divulgado na última terça-feira, 3, ele teria de fato assediado várias mulheres e violado diversas leis federais e estaduais. As informações são do G1.

Segundo o portal de notícias, em sua defesa, o político realizou um pronunciamento ao vivo, dizendo que jamais tocara em alguém de maneira inapropriada. Na ocasião, ele afirmou que "os fatos são muito diferentes do que está retratado naquele documento."

A BBC informou que uma mulher chegou a sofrer uma retaliação do governador e sua equipe após ter realizado uma reclamação contra o mesmo, já outras o acusaram de apalpá-las e beijá-las.

Também uma policial responsável pela proteção do governador teria sido assediada por ele, quando ele deslizou o dedo por seu pescoço durante o trabalho.

Tendo em vista a gravidade das denúncias, até mesmo o atual presidente dos EUA, Joe Biden, declarou ontem que Cuomo deveria deixar o cargo. "Penso que ele deve renunciar", disse o ex-aliado do político a um grupo de repórteres.