Notícias » Brasil

Investigado, governador do Tocantins é afastado do cargo por seis meses

Decisão do STJ está ligada a suposto pagamento de propina e obstrução de investigações

Redação Publicado em 20/10/2021, às 10h58

Governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL)
Governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL) - Divulgação/Esequias Araújo/Governo do Tocantins

O governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL), será afastado do cargo por seis meses após decisão do ministro Mauro Luiz Campbell, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), anunciada nesta quarta-feira, 20, que ainda será submetida ao pleno da Corte do STJ.

O político é alvo de investigações da Polícia Federal que realizaram buscas na casa de Carlesse e na sede do governo do Tocantins.

De acordo com comunicado, as apurações começaram há cerca de dois anos e investigam suspeita de pagamento de propina ligado ao plano de saúde de servidores públicos do estado de obstrução de investigações. 

Os atos “reuniram um vasto conjunto de elementos que demonstram um complexo aparelhamento da estrutura estatal voltado a permitir a continuidade de diversos esquemas criminosos comandados pelos principais investigados", ainda segundo a nota.

Durante as buscas, dois veículos do governador foram apreendidos e encaminhados para a sede da PF em Palmas. Além disso, mandados de busca e apreensão contra outros secretários estaduais também foram emitidos. 

Segundo o g1, a assessoria e a defesa de Carlesse ainda não se posicionaram sobre o afastamento do político. O Palácio Araguaia disse não saber se o político foi ou não informado sobre a decisão.