Notícias » Brasil

Juiz manda soltar o próprio filho que provocou acidente após dirigir embriagado

O caso revoltou a muitas pessoas, já que a lei proíbe que juízes julguem seus familiares de até terceiro grau

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 05/04/2021, às 10h02

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Image by Daniel Bone from Pixabay

Na cidade de Floriano, localizada no Piauí, um juiz mandou soltar o próprio filho que havia sido preso por ter dirigido embriagado e provocado um acidente de trânsito.

Conforme noticiou o G1, o caso revoltou a muitas pessoas, incluindo profissionais que atuam no setor da Justiça, uma vez que a lei proíbe que um magistrado julgue parentes até o terceiro grau.

O crime ocorreu na semana passada quando Lucas, filho do juiz Noé Pacheco, ingeriu álcool antes de dirigir, perdeu o controle e acabou atingindo uma moto. Ele fugiu do local, porém mais tarde foi apreendido. Logo em seguida seu pai mandou soltá-lo.

“Ele não nega nenhuma das informações em relação ao fato de ter ingerido bebida alcoólica, ele não nega em relação a questão do acidente. No entanto, após a chegada dele aqui percebe-se que se causou um alvoroço”, disse o delegado Bruno Ursolino, referindo-se ao fato do juiz, que estava de plantão, ser o pai do infrator. No fim, este acabou concedendo liberdade provisória a Lucas.