Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Entretenimento

O futuro de ‘Piratas do Caribe’: Com ou sem Johnny Depp?

Franquia pode contar com Margot Robbie como protagonista

Redação Publicado em 06/06/2022, às 10h01

Johnny Depp em  'Piratas do Caribe' - Divulgação/Disney
Johnny Depp em 'Piratas do Caribe' - Divulgação/Disney

O futuro da franquia “Piratas do Caribe” está incerto após a decisão do júri a favor de Johnny Depp após quase dois meses de disputa judicial contra a ex-esposa do ator, Amber Heard.

Um sexto filme está sendo desenvolvido e pode ser protagonizado por Margot Robbie, como o produtor dos longas, Jerry Bruckheimer, contou anteriormente ao The Sunday Times, quando questionado sobre a possibilidade de uma protagonista feminina.

“Sim. Estamos conversando com Margot Robbie. Estamos desenvolvendo dois roteiros de Piratas — um com ela, outro sem”, disse Bruckheimer.

Ele também foi perguntado sobre se Depp voltaria a interpretar o capitão Jack Sparrow na sequência. “Infelizmente, não há planos para Depp estrelar o sexto filme dos Piratas por enquanto. Não neste momento. O futuro ainda está para ser decidido", respondeu.

O que muda com o veredito

Um ex-executivo da Disney, que não foi identificado, conversou com a People sobre a questão de Depp voltar aos filmes após vencer o processo de difamação contra a ex-esposa. Para ele, isso é realmente possível.

“Acredito absolutamente após o veredicto que a franquia está preparada para reiniciar com Johnny como Capitão Jack de volta a bordo. Há muito potencial de bilheteria para um personagem amado e profundamente enraizado na cultura Disney”, disse, segundo repercutiu a Rolling Stone Brasil.

“Com [produtor] Jerry Bruckheimer no alto do enorme sucesso de Tom Cruise em Top Gun: Maverick, há um enorme apetite por trazer de volta estrelas de Hollywood lucrativas em franquias massivamente populares”, completou.

A indenização 

O valor a ser pago pela estrela de “Aquaman” foi reduzido em decorrência do teto máximo para indenizações de caráter punitivo no estado onde o caso foi julgado; o júri havia definido US$ 10 milhões como medidas compensatórias por difamação e US$ 5 milhões como medidas punitivas, no entanto, o valor foi fixado em US$ 8,35 milhões.

A indenização que Heard agora deve ao ex-marido é alta — em especial se o salário dela como atriz for levado em conta. Em seus trabalhos mais conhecidos, a artista ainda não teria recebido o suficiente para pagar o valor inteiro da condenação — na verdade, ela equivale ao dobro do seu salário nesses projetos.