Notícias » Notícias

Pai de Britney Spears afirma que a cantora precisa ser internada; tutora temporária contesta

Após novas declarações de James Spears em tribunal, a tutora temporária Jodi Montgomery afirmou que seria melhor que ele abrisse mão da tutela da artista

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 07/08/2021, às 11h00

Britney Spears em 2018
Britney Spears em 2018 - Getty Images

O pai de Britney Spears, com quem a cantora trava uma batalha judicial, afirmou que sua tutora temporária, Jodi Montgomery, teria alegado que a norte-americana está “mentalmente doente”, necessitando de tratamento em uma instituição psiquiátrica. 

A frase foi dita no Tribunal Superior de Los Angeles na última quinta-feira, 5, segundo divulgado pela revista Variety e repercutido pelo G1.

Durante mais de uma década, a artista está sob uma rígida tutela comandada pelo seu progenitor, James Spears, que, por conta disso, possui controle sobre decisões financeiras, artísticas e pessoais de Britney

Após anos em silêncio, contudo, a cantora abriu um processo contra o pai na tentativa de recuperar sua independência — o que parece estar cada vez mais próximo de acontecer, principalmente depois que a princesa do pop conseguiu contratar um advogado renomado em Hollywood, o renomado Mathew Rosengart

Em 9 de julho de 2021, recebi uma ligação da senhora Montgomery. Durante nossa ligação, a senhora Montgomery parecia muito perturbada e expressou quão preocupada estava com o comportamento recente de minha filha e sua saúde mental no geral", narrou o pai de Britney.

"A senhora Montgomery explicou que minha filha não estava tomando suas medicações de forma devida, não estava seguindo as recomendações de sua equipe médica e se recusava até a ver alguns de seus médicos”, disse James em tribunal, conforme o G1. 

Outra informação proferida por Spears seria de que a tutora temporária reconhecera que a artista disse coisas que “não eram verdade” em sua última audição, fato que teria sido provocado por seu estado “mentalmente doente”. A advogada de Jodi, contudo, enviou uma declaração que contesta as afirmações do pai de Britney

"A senhora Montgomery está triste que seu telefonema para o senhor Spears, feito por conta de uma preocupação genuína com Britney, e com a intenção de restabelecer uma relação funcional com o senhor Spears em relação à saúde mental e bem-estar de sua filha está, agora, sendo deturpado e manipulado para obter algum tipo de vantagem tática no processo pendente para removê-lo do cargo de conservador”, dizia a mensagem, que foi repercutida pela Fox News. 

A representante legal da tutora temporária de Britney, que se chama Laurieann Wright, apontou ainda que Jodi nunca disse que a artista deveria ser internada em uma clínica. 

A preocupação que a senhora Montgomery levantou para o Spears durante seu telefonema é que forçar Britney a testemunhar ou fazer com que ela seja avaliada levaria a agulha na direção errada para sua saúde mental", relatou. 

Por fim, Laurieann alegou que sua cliente acreditava que o melhor para a relação de James com a artista seria que ele deixasse de ser seu tutor, e voltasse a ser apenas seu pai, para que possa trabalhar em um “laço de pai e filha saudável e solidário”.