Notícias » Rio Grande do Sul

‘Que não se repita’ dizem familiares das vítimas da Kiss

Na última sexta-feira, 10, quatro réus foram condenados pela tragédia que tirou a vida de 242 pessoas, em uma casa noturna de Santa Maria

Penélope Coelho Publicado em 11/12/2021, às 09h00

Pais se abraçando após a condenação dos réus
Pais se abraçando após a condenação dos réus - Divulgação/Matheus Beck/g1 RS

Após a condenação realizada na última sexta-feira, 10, dos quatro réus envolvidos no incêndio da boate Kiss, em 27 de janeiro de 2013, em Santa Maria, Rio Grande do Sul, familiares das vítimas se pronunciaram sobre a decisão.

Na ocasião, os sócios da boate Elissandro Spohre Mauro Hoffmann foram condenados a 22 anos e 19 anos de prisão, respectivamente. Já os membros da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus, e Luciano Bonilha, receberam pena de 18 anos de detenção.

De acordo com informações publicadas pelo portal de notícias g1, no momento da condenação realizado em um tribunal de Porto Alegre, familiares das vítimas ouviram emocionados a decisão.

Ao final da condenação, o presidente da Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria, Flávio Silva, se pronunciou falando em nome dos pais e sobreviventes:

"Nós não temos aqui momento nenhum para comemorar, a não ser a comemoração da conquista da justiça, para mostrar para aquelas pessoas que nos taxavam como vingativas e rancorosas que nunca foi verdade. Sempre lutamos pela Justiça, e ela prevaleceu".

O homem finalizou dizendo:

"Estamos satisfeitos com a condenação. É um marco nesse tipo de tragédia. É um aviso a todos aqueles que queiram receber jovens em seus estabelecimentos, que o Brasil vê isso como algo muito sério. E que não se repita”.