Notícias » Brasil

Sander, ex-líder do Twister, fala sobre convívio com irmãos Cravinhos na prisão

Vocalista da boy-band explicou que a cela com os criminosos famosos era apelidada de "Casa dos Artistas"

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 13/10/2021, às 07h02 - Atualizado às 15h07

Sander e irmãos Cravinhos em montagem
Sander e irmãos Cravinhos em montagem - Divulgação / ProArt (esq.) / Divulgação / RecordTV (dir.)

Sander Mecca, ex-vocalista da boy band Twister, revelou detalhes do convívio na prisão com Cristian e Daniel Cravinhos, irmãos que executaram Manfred e Marísia von Richthofen em plano conduzido pela filha do casal, Suzane.

O músico esteve preso com os criminosos entre 2003 e 2004 na Penitenciária de Tremembé após ser acusado de tráfico de drogas — depois de ser encontrado com uma grande quantia de LSD e ecstasy.

Em entrevista ao podcast 'Mais que 8 Minutos', Sander explicou que dividiu o mesmo recinto com a dupla e que, devido à projeção de seus casos na imprensa nacional, a cela era apelidada de "Casa dos Artistas", em referência ao reality show transmitido pelo SBT no início da década de 2000.

Ele acrescentou que, no convívio diário, compartilharam conversas amigáveis e que, por parte de Daniel, a versão contada dentro da prisão é a mesma enaltecida na narrativa do filme "A Menina Que Matou Os Pais", assistido e confirmado pelo entrevistado:

Nós vivíamos na mesma cela, falávamos de intimidade. Da vida. Eles contaram da versão da parte deles. Que inclusive, eu assisti o filme. Ele dizia mesmo que ela [Suzane] manipulava e queria matar o pai, porque o pai era um cara horrível. Mas é aquela coisa, existiram sempre três verdades: a minha, a sua e a verdadeira", esclareceu.

 

Confira o trecho da entrevista onde Sander detalha o convívio: