Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Refugiada

Ucraniana desabafa sobre relacionamento com homem que a abrigou: "Não sou destruidora de lares"

Sofiia Kardadym nega ser "destruidora de lares" e sofre ataques de ódio por internautas

Redação Publicado em 24/05/2022, às 16h01 - Atualizado às 16h02

Tony e Lorna Garnett à esquerda, e Sofiia Karkadym à direita, em colagem. - Reprodução/Facebook e Instagram
Tony e Lorna Garnett à esquerda, e Sofiia Karkadym à direita, em colagem. - Reprodução/Facebook e Instagram

Sofiia Karkadym, de 22 anos, é uma ucraniana que precisou deixar sua cidade natal, Lviv, no oeste da Ucrânia, para se refugiar em um lar em Manchester, no noroeste da Inglaterra, com o casalTony e Lorna Garnett. A ideia de receber a ucraniana em sua casa teria partido de Lorna, esposa de Tony, com quem tem duas filhas e um relacionamento de mais de 10 anos.

Segundo Sofiia, após uma discussão que o casal teve, por conta de ciúmes por parte de Lorna, a refugiada decidiu sair do lar temporário. "Foi minha decisão de sair quando o fiz, e Tony optou por vir comigo", disse a jovem em entrevista para o tabloide inglês The Sun. 

A ucraniana agora diz temer que famílias não aceitem mais refugiados em suas casas, por conta do ocorrido: 

É mais profundo. É sobre tudo, sobre a guerra, refugiados, ajudar as pessoas, tudo. No meu país, é importante que os refugiados recebam a ajuda de que precisam", diz Sofiia, preocupada com as outras famílias que necessitam de refúgios. "É mais do que sobre mim, Tony e Lorna", complementa.

Redes sociais

Segundo Sofiia Karkadym, em suas redes sociais ela recebe diversas mensagens de ódio, tanto por parte de britânicos quanto por ucranianos.

"Meus pais disseram que estavam envergonhados e não podem nem sair por minha causa. [...] Agora tenho pessoas escrevendo para mim dizendo que sou uma pessoa horrível, que fiz uma coisa ruim pelo meu país. Todo mundo no Reino Unido está pensando a mesma coisa porque eu tiro o homem da família, mas tudo isso é mentira", se defendeu.