Notícias » Mundo

Youtube não mais permitirá conteúdos antivacina na plataforma

A rede social já bania mensagens que divulgavam crenças falsas a respeito dos imunizantes que combatem a covid-19, mas agora a regra foi ampliada

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 29/09/2021, às 14h25

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/ Pixabay/ StockSnap

O Youtube anunciou nesta quarta-feira, 29, que irá passar a banir conteúdos que espalhem informações falsas a respeito de qualquer vacina aprovada, segundo repercutido pela Reuters. 

A medida é uma extensão de outra que já era válida na plataforma, banindo vídeos com mensagens contrárias aos imunizantes que combatem a covid-19. Após essa atualização, qualquer conteúdo antivacina será removido. 

Isso inclui vídeos que afirmam que substâncias usadas para imunizar as pessoas contra a gripe, por exemplo, causariam infertilidade, e a tríplice viral (que protege contra sarampo, caxumba e rubéola) faria com que crianças desenvolvessem autismo. É importante destacar que essas crenças não são apoiadas pela ciência.

As redes sociais já são alvo de críticas a alguns anos por criarem um ambiente que permite a proliferação de fake news, e essa medida seria uma maneira do Youtube limitar a desinformação referente às vacinas, ainda conforme o veículo. 

Vale dizer que mensagens antivacina foram responsáveis por levarem diversas pessoas ao redor do mundo a sentirem medo em relação aos imunizantes, assim evitando tomá-los, o que poderia atrasar o fim da pandemia.