Matérias » Entretenimento

Como a série ‘Chaves’ lidou com a gravidez de Maria Antonieta de las Nieves, a Chiquinha?

A produção mexicana arrumou um modo bastante peculiar para tratar a gravidez da atriz com naturalidade nas câmeras

Isabela Barreiros Publicado em 18/11/2021, às 19h00

Maria Antonieta de las Nieves grávida em cena de "Chaves"
Maria Antonieta de las Nieves grávida em cena de "Chaves" - Divulgação/ SBT

Criada por Roberto Gómez Bolanõs, a série mexicana “Chaves” tornou-se uma febre na televisão brasileira desde os anos 1970 e atraiu fãs de todas as idades ao longo dos seus mais de 40 anos de exibição.

O elenco era liderado pelo carismático Chaves, que dormia em um barril do conjunto habitacional onde o seriado se passa, mas outros personagens também foram marcantes, especialmente pelas atuações de adultos vestidos de crianças.

Mas, como em muitos programas, filmes e séries, os produtores de “Chaves” enfrentaram alguns desafios com as estrelas durante as gravações.

Enquanto filmavam a série, eles tiveram que lidar com a gravidez de Maria Antonieta de las Nieves, que viveu Chiquinha, filha de Seu Madruga, e apresentá-la ao público, apesar de sua gestação, da maneira mais sigilosa possível.

No começo, um teste foi feito ao vesti-la com um vestido mais largo, na tentativa de disfarçar a barriga avantajada da atriz, que já contava com um bebê prestes a nascer.

Mas a verdade é que a peça folgada no corpo de Maria Antonieta não conseguiu esconder do público que ela estava diferente de antes. Em alguns episódios, isso ficou claro: ela estava inegavelmente grávida.

Chiquinha com vestido mais largo / Crédito: Divulgação/SBT

 

Os produtores tiveram, então, que partir para outra solução. Eles resolveram não esconder mais a barriga de gravidez, e sim apresentá-la aos espectadores, mas com um motivo diferente que fosse seu primeiro filho. As informações são do portal UOL.

A atriz contou em sua autobiografia, "Había una Vez una Niña en una Vecindad" ("Era uma Vez uma Garota em uma Vila", em tradução livre), como foi a decisão de usar a barriga na cena. O livro foi lançado em 2015 e a gravação foi em agosto de 1973.

Segundo Maria Antonieta, ela estava com oito meses de gestação quando gravou a cena em que fingiu comer um bolo inteiro sozinha, então estaria com uma barriga maior do que o normal. Junto dela, Chaves mata insetos com gasolina. A cena é inédita no Brasil.

O último programa que fiz grávida foi um em que eu comia sozinha um enorme bolo que a Bruxa do 71 havia preparado para meu papai, Seu Madruga. A última imagem foi fechada em minha barriga, que era de oito meses de gestação. Claro, supunha-se que a barriga tinha se formado por eu ter comido todo o bolo", explicou.

Ela também contou que, durante a gravação, o filho não parava de se mexer dentro de sua barriga. A atriz acariciou-a no final do episódio, mesmo que o programa estivesse tentando disfarçar o fato de ela estar grávida, o que ainda estava claro na produção.

Quando o diretor deu o sinal para começar a gravar, meu filho Gabriel, embora em meu ventre, fez sua estreia televisiva, e começou a se mover com tanta força que jurei que havia notado a câmera", escreveu a intérprete de Chiquinha.

"Minha mãe não cabia de felicidade, imediatamente me fez outro vestido para Chiquinha, mas agora de maternidade, branco com listras laranjas e um bolso de bolinhas vermelhas. Além disso, fez uma crinolina com um buraco na 'pança' e um tecido abaixo do ventre que dissimulava a gravidez e me tornava uma gordinha", completou.

Gabriel, primeiro filho de Maria Antonieta, nasceu no dia 30 de setembro de 1973. Mesmo depois da gravidez, a famosa Chiquinha não retornou para atuar em “Chaves” após receber uma proposta para "Pampa Pipiltzin", show que apresentaria sozinha.

Honestamente, me custou muito trabalho decidir deixar Chespirito, mas, se com ele eu ganhava 100 pesos por semana, no canal 13 eu ganharia 200 pesos por programa, ou seja, 1.000 pesos por semana", ressaltou a artista.

"Chespirito lamentou minha decisão, mas também entendeu minha situação e deu a entender que poderia regressar ao programa quando quisesse, porque ninguém ocuparia meu lugar", escreveu, lembrando do jantar de despedida que fez com o elenco.

Depois de alguns anos, a intérprete retornou ao seriado em um episódio de 1975, momento em que ela volta à vila de “Chaves” e relembra as memórias que teve no local.


+ Saiba mais sobre a o tema pelos livros a seguir, disponíveis na Amazon:

Chaves: A história oficial ilustrada, do Editorial Televisiva (2020) - https://amzn.to/39S3KMj

El Diario de El Chavo del Ocho, de Roberto Bolaños (2008) - https://amzn.to/38Pq9JY

Chaves e as estórias que ninguém contou: Uma biografia não autorizada, de Fernando Silva (2015) - https://amzn.to/2T5ETxM

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W