Matérias » Mundo

'Ele não queria ter filho e pediu para fazer o aborto', revela brasileira que diz ter filha com príncipe de Mônaco

A mulher de 34 anos deu uma entrevista ao Domingo Espetacular e falou sobre o relacionamento com Albert II de Mônaco

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 03/08/2021, às 19h00 - Atualizado em 04/08/2021, às 12h18

Trecho de entrevista mostrando brasileira
Trecho de entrevista mostrando brasileira - Divulgação/ Youtube/ Domingo Espetacular

Em uma entrevista ao Domingo Espetacular, que foi ao ar na semana passada, a brasileira de 34 anos que afirma ter uma filha com o Príncipe Albert II de Mônaco — e está  travando uma batalha judicial para tentar fazer com que o homem reconheça a paternidade da garota — falou com mais profundidade sobre sua história. 

Segundo a mulher, que prefere manter seu nome em anonimato, ela conheceu o membro da realeza quando ele foi em uma boate conhecida da cidade de Copacabana, onde ela trabalhava, em meados de 2004. 

Os dois começaram a viver um romance, chegando até mesmo a viajar pela Europa. Foi durante esse período que a brasileira, que não sabia a verdadeira identidade do homem, uma vez que ele sempre lhe deu um nome falso, ficou grávida de Albert II. Durante seus passeios, ela chegou a visitar Mônaco, o país dele, mas não desconfiou de nada:

Na época, ele ainda não era príncipe, né. Lá ele caminhava como uma pessoa normal. Até hoje falam que é normal encontrar com eles lá caminhando como pessoas normais. Ninguém aborda. São pessoas comuns”, relatou ao Domingo Espetacular, conforme repercutido pelo UOL.
Albert II de Mônaco / Crédito: Wikimedia Commons

 

Término 

O relacionamento entre a brasileira e o nobre, contudo, teria chego ao fim de forma abrupta quando o príncipe recebeu a notícia da gestação.

Quando descobri que estava grávida, falei ‘estou grávida’ e ele pegou e sumiu, desapareceu. Ele não queria ter filho e pediu para fazer o aborto... Foi difícil. Eu trabalhei durante os nove meses de gestação”, contou ela ao programa da RecordTV. 

Ainda teria havido um último contato por parte de Albert II quando a menina tinha três meses de vida, porém a brasileira pediu para que ele “sumisse”, uma vez que ainda estava muito chateada pelo abandono durante a gravidez. 

Foram só anos depois, em 2019, que a brasileira viria a descobrir, por acidente, a verdadeira identidade do pai de sua filha.

Eu estava com um amigo meu que estava com uma pessoa que era de Mônaco. Falei: 'Ah, poxa, legal' e contei: 'A primeira vez que fui a Mônaco foi com o pai da minha filha. Só que depois que engravidei ele desapareceu'. Esse meu amigo, brincando comigo, disse: 'Vai ver que o pai da sua filha é o príncipe Albert de Mônaco'. Aí, entrei no Google, vi a foto dele e reconheci imediatamente”, relatou. 

Contato tardio 

Hoje, a mulher, que mora na Itália, alega ter uma filha de 15 anos com o príncipe. A razão pela qual ela teria entrado com a ação judicial contra o membro da realeza, inclusive, viria do fato da adolescente querer conhecer seu pai. 

Eu quero que ela tenha o pai que sempre quis. Até conversei com o advogado e falei: 'Olhe, eu poderia até pegar e renunciar a qualquer coisa, não quero nada. O que passou, passou'”, completou a mulher, enfatizando que não tem interesse no dinheiro de Albert II

Atualmente, a brasileira torce para que o juiz peça por um exame de DNA, na esperança de, assim, confirmar a paternidade de sua filha.

Quanto ao membro da realeza, a reportagem do Domingo Espetacular procurou seus advogados, que optaram por não se manifestar. Apenas foi dito que o episódio não é baseado em fato tangível e que também não tem evidência real.

Confira vídeo da entrevista completa abaixo: