Matérias » Entretenimento

Piratas, bruxaria e crimes reais: as instigantes estreias de março na Netflix

Neste mês, o serviço de streaming promete rechear seu catálogo com muito mistério, terror, suspense e curiosidades insólitas

Pamela Malva Publicado em 02/03/2021, às 20h00

Pôsteres de divulgação de duas novas séries da Netflix
Pôsteres de divulgação de duas novas séries da Netflix - Divulgação/Netflix

Baseadas em fatos reais ou puramente fictícias, as produções cinematográficas têm o poder de nos transportar para um mundo completamente diferente. Em momentos de pandemia, uma passagem para outra realidade pode ser bastante valiosa.

Em março de 2021, então, a Netflix promete levar seus usuários para universos variados, que vão desde o mais puro terror, até o contexto do rap internacional. Através de séries documentais e filmes emocionantes, as produções criam altas expectativas.

Confira lançamentos da Netflix baseados em temáticas instigantes para o mês de março: 

1. O Reino Perdido dos Piratas (15 de março)

Durante cinco filmes, as aventuras de Jack Sparrow preencheram as telas do cinema com os mais intrigantes acontecimentos. Agora, através da série documental "O Reino Perdido dos Piratas", os verdadeiros piratas do Caribe roubam a cena na Netflix.

Muito além do sobrenatural e da magia retratados nos filmes da Disney, a nova série, que tem estreia programada para o dia 15 de março, promete revelar os segredos obscuros dos piratas. De roubos e psicopatia até a busca por uma república igualitária, a primeira temporada da produção retrata a realidade por dentro dos navios.


2. Sob Suspeita: O Caso Wesphael (17 de março)

Como nova integrante do catálogo de séries documentais da Netflix, a primeira temporada de “Sob Suspeita: O Caso Wesphael” será lançada na plataforma no dia 17 de março. Baseada em fatos reais, a produção promete investigar um dos casos mais insólitos da Bélgica, pouco conhecido pelos brasileiros.

Em meados de 2013, o nome de Bernard Wesphael repercutiu na mídia europeia depois do político ser acusado de matar a própria esposa. Até hoje, o suspeito afirma ser inocente, jurando que sua amada teria cometido suicídio. Seguindo as investigações criminais da época, portanto, a série busca descobrir a verdade sobre o misterioso caso.


3. Os Irregulares de Baker Street (26 de março)

Em setembro de 2020, a Netflix surpreendeu ao expandir o universo de Sherlock Holmes com um longa sobre a jovem Enola Holmes. Agora, a nova série “Os Irregulares de Baker Street” deve explorar ainda mais a curiosa Londres do século 20. Com base nas obras de Arthur Conan Doyle, a série tem estreia marcada para o dia 26 de março.

Na produção, que conta com verdadeiras cenas de terror, um grupo de jovens tenta solucionar diversos casos sobrenaturais que assolam a cidade. Com destaque na casa de número 221b da rua Baker, a série retrata os detetives que realmente resolviam os casos pelos quais Sherlock Holmes e Dr. Watson são reconhecidos.


4. Eu Vi: América Latina (31 de março)

Para os apaixonados por terror e pelo sobrenatural, a famosa série “Eu Vi”, lançada em 2018, ganhou um spin-off latino, que deve ser lançada no dia 31 de março. Na nova produção, pessoas reais contam eventos paranormais que vivenciaram no passado.

Assim como foi feito nas outras duas temporadas da produção, “Eu Vi: América Latina” promete trazer histórias verdadeiras, narradas por seus protagonistas. Reunidos com seus amigos e familiares, os latinos e latinas contam seus maiores traumas, enquanto a Netflix reconstitui cada evento com uma fidelidade assustadora.


5. Silenciadas (11 de março)

Entre os séculos 15 e 18, centenas de mulheres acabaram condenadas por uma suposta bruxaria, já que fugiam do que sua sociedade considerava ser o padrão. Com estreia marcada para 11 de março, o longa “Silenciadas” promete contar uma história parecida.

Com belas e curiosas protagonistas, a produção se passa no País Basco, em meados de 1609. Acusadas de bruxaria, as jovens mulheres buscam comprovar sua inocência ao explicar que suas canções e danças circulares não se resumem a feitiços malignos. Para isso, elas oferecem realizar um Sabbath em nome de seu inquisidor.


6. Notorious B.I.G. – A Lenda do Hip Hop (02 de março)

A partir de raras filmagens e entrevistas detalhadas, a história de Notorious B.I.G. é contada no novo documentário da Netflix. Com estreia marcada para 02 de março, o longa ainda promete abordar a triste e precoce morte de um dos maiores rappers da música internacional, o jovem Christopher George Latore Wallace, morto aos 24 anos.

Muito além da curta carreira do artista, o filme documental ainda retrata quem foi o Notorious B.I.G. na vida real, através de entrevistas com amigos próximos e familiares do cantor. Depois de quatro anos de produção, esse é o primeiro longa sobre o rapper a ser aprovado pelo espólio, segundo informações do SPIN.


7. O Falsificador Mórmon (03 de março)

Com estreia programada para 03 de março, a nova minissérie “O Falsificador Mórmon” irá retratar crimes reais que abalaram as fundações de uma igreja em Salt Lake City, nos Estados Unidos. Tratam-se de três explosões propositais, ocorridas em meados de 1985. 

Os terríveis episódios causaram a morte de duas pessoas e, assim, viraram a comunidade mórmon de cabeça para baixo. Mais tarde, documentos encontrados pelos investigadores do crime revelaram informações devastadoras, fazendo com que o caso se tornasse um dos mais chocantes na história do mormonismo.


8. Educação Americana: Fraude e Privilégio (17 de março)

Nos Estados Unidos, o ingresso em faculdades conceituadas é um dos acontecimentos mais importantes da vida de um adolescente. Segundo o documentário “Educação Americana: Fraude e Privilégio”, no entanto, um simples esquema de suborno pode acabar com o sonho de diversos jovens que buscam o tão sonhado diploma.

Em meados de 2019, personalidades de Hollywood foram acusadas de pagar propinas milionárias para uma rede criminosa — a fim de comprar vagas nas melhores universidades do país. Com estreia marcada para o dia 17 de março, então, o novo documentário promete buscar o principal responsável pelo escândalo acadêmico.