Matérias » Mundo

Maleta velha revela história de pai e filho mortos na Primeira Guerra

A mala foi encontrada por acaso em meio a uma faxina, e seu conteúdo surpreendeu a todos

Ingredi Brunato Publicado em 19/11/2020, às 09h00

Itens presentes na mala
Itens presentes na mala - Divulgação

Durante uma faxina numa casa na cidade de Sunderland, na Inglaterra, os funcionários de uma empresa de limpeza britânica fizeram uma descoberta inédita: dentro de uma maleta velha, encontraram documentos datados da Primeira Guerra Mundial, que contavam a história de pai e filho que foram para a guerra e não voltara:, John Cowie, de 51 anos, e Henry, de 18. O caso foi divulgado pelo site Chronicle Live no início de novembro.  

"É incrível. É um pedaço da história não apenas local, mas também mundial", comentou ao portal Gareth Thompson, que faz parte da equipe da empresa. Dentro da mala havia um livro de soldado, uma medalha, um pergaminho com o brasão do rei, a notificação da morte de John e cartas tanto do pai quanto do filho, destinadas a Ellen Cowie, esposa e mãe. 

O nome de John Cowie em medalha / Crédito: Divulgação 

 

"Não sabemos exatamente a quem pertencia a maleta (...) mas eu tenho quase certeza de que deve ter sido de Ellen. Pensar nela guardando cuidadosamente essas cartas e as certidões de óbito de seu filho e marido é emocionante, não tenho palavras”, comentou também Anne Ganley, a proprietária da empresa de limpeza, ao veículo britânico. 

Segundo a mulher, será feito um esforço por parte dela para que a história do pai e filho mortos na Primeira Guerra não seja esquecida. Um historiador da região que se interessou pelo caso descobriu também que John teria morrido apenas dez dias depois do filho.