Curiosidades » Família real britânica

5 vezes em que a princesa Diana foi uma mãe excepcional

Lady Di tinha um trabalho importante fora dos holofotes ao qual se dedicava inteiramente: ser mãe de Harry e William

Alana Sousa Publicado em 09/05/2021, às 08h00

Princesa Diana com seus filhos, Harry e William
Princesa Diana com seus filhos, Harry e William - Getty Images

Princesa, filantropa, ativista e mãe. Diana exerceu com excelência os papéis que para os quais foi designada em sua curta vida. A aristocrata sempre demonstrou acima de tudo humildade e forte sensibilidade, comovendo pessoas ao redor do mundo.

Sua morte foi sentida profundamente por seus admiradores, que se encarregaram de jamais deixar o legado de Lady Di cair em esquecimento. Seus dois filhos, frutos do casamento conturbado com o príncipe Charles, Harry e William também fazem questão de mencionar a mãe com grande amor e saudade, enfatizando o quanto Diana era importante fora dos holofotes.

Diana, Princesa de Gales / Crédito: Getty Images

 

Confira abaixo 5 vezes em que a Princesa do Povo foi uma mãe exemplar.

1. Quebra de protocolo

Não é novidade que a família de Elizabeth II precisa seguir uma longa lista de regras rígidas, que incluem protocolos envolvendo as alimentações, vestimentas, saudações e viagens. Diana não era muito adepta a vida na corte e regularmente quebrava as diretrizes impostas.

Uma das regras envolve as mães que acabaram de dar à luz. Com uma agenda cheia, as princesas visitam diferentes partes do mundo, mas um detalhe precisa ser seguido: elas não podem levar seu bebê recém-nascido. A Princesa de Gales, no entanto, ignorou a determinação e viajou para a Austrália com Charles e seu filho William, que tinha apenas 9 meses.


2. Os filhos em primeiro lugar

William e Harry tiveram muita, muita sorte com Diana como mãe porque suas ideias eram muito diferentes das da geração anterior”, afirmou Christopher Warwick, especialista na família real em entrevista à revista Harper's Bazaar.

De fato, Warnick estava certo. Não apenas nas viagens Diana abria espaço para cuidar dos filhos, a princesa organizou sua agenda conforme as necessidades de Harry e William. Assim, Lady Di teria tempo de comparecer a eventos escolares e passar mais tempo com as crianças do que comparecendo a eventos reais.

Em 1997, Katrine Ames, escritora da Newsweek, publicou: “Em seu calendário oficial, a princesa tinha todos os detalhes cotidianos da vida cotidiana de seus filhos marcados em tinta verde”.


3. Abraços e saudade

Após o divórcio com o Príncipe de Gales, Charles, o tempo com os filhos precisou ser dividido. William e Harry passavam momentos com o pai, como férias e comemorações. Assim, a saudade ganhou um espaço importante na relação maternal.

No documentário ‘Diana, nossa mãe: sua vida e seu legado’, lançado em 2017, Harry relembrou os abraços que Diana lhe dava após se reencontrarem, depois de um tempo separados.

Diana e Charles com seus filhos, William e Harry / Crédito: Getty Images

 

“Sinto falta desse sentimento, sinto falta de ter aquela mãe para dar a você aqueles abraços e aquela compaixão de que todos precisam. Atrás de portas fechadas, ela era uma mãe muito amorosa e atenciosa e uma pessoa incrivelmente divertida. Acho que ela viveu muito de sua vida, especialmente em privado, através de nós e eu acho que o elemento divertido infantil realmente apareceu quando ela estava passando um tempo conosco”, disse o Duque de Sussex.


4. Realeza na escola

Atividades comuns, muitas vezes, são algo inusitado para membros da realeza, um exemplo é a escola. Diana foi a primeira mulher na realeza a decidir que seus filhos frequentariam um ambiente externo, diferente de outras crianças que foram educadas em casa, como Elizabeth II.

Diana participando de tarefa escolar / Crédito: Divulgação/David Hartley

 

A princesa fazia questão de levar William e Harry para a aula sempre que podia, além de deixar de lado a posição real para participar de tarefas escolares. Em 1991, Lady Di foi fotografada por David Hartley correndo descalça em uma dinâmica do Dia do Esporte na escola de Harry, Wetherby School's.


5. Ensinamentos

Diana sempre teve expectativas altas para seus filhos, desejando que Harry e William herdassem seu ativismo e sensibilidade para causas importantes. “Quero que meus meninos entendam as emoções das pessoas, suas inseguranças, sua angústia, suas esperanças e sonhos”, a princesa chegou a afirmar em entrevista, repercutida pelo Insider.

William confessou ao Telegraph, em 2005, a diferença que fez em sua vida ter seguido os passos da mãe, dizendo que ainda pequeno, junto a Harry, visitava hospitais e abrigos para pessoas carentes. “Minha mãe me apresentou esse tipo de área há muito tempo”, afirmou o Duque de Cambridge. “Foi uma verdadeira revelação e estou muito feliz por ela ter feito isso. Foi algo que mantive perto de mim por muito tempo”.

Harry também seguiu na área do filantropismo, junto a esposa Meghan Markle apoia entidades de serviços humanitários, como a ONG Instituto Aspen.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio das obras disponíveis na Amazon

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7