Curiosidades » Arte

Conheça as 10 obras de arte mais caras da história

Algumas vezes, obras de arte que já foram consideradas comuns passaram a valer milhões de dólares

Alana Sousa Publicado em 05/10/2019, às 08h00

“A Lua”, de Tarsila do Amaral
“A Lua”, de Tarsila do Amaral - Domínio Público

O Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA) anunciou neste ano a compra da obra A Lua, de Tarsila do Amaral, por US$ 20 milhões (cerca de  R$ 74 milhões). A pintora, que é uma das figuras mais importantes do movimento artístico moderno no país, é a artista brasileira com o quadro mais caro a ser vendido. No mundo do mercado de arte, é comum vermos artistas de renome terem suas obras, postumamente, vendidas por uma fortuna.

Veja as obras mais caras da história a serem comercializadas:

1. “Salvator Mundi”, de Leonardo da Vinci

Crédito: Reprodução

 

A obra retrata Jesus Cristo dando uma bênção com a mão direita erguida e os dedos cruzados, enquanto segura uma esfera de cristal na mão esquerda. Pintada em 1500, foi vendida por US 450,3 milhões ( cerca deR$ 1,5 bilhão) para a empresa de arte Christie's, de Nova York.

2. “Interchange”, de Willem de Kooning

Crédito: Reprodução

 

A obra abstrata do movimento expressionista foi criada em 1955, pelo pintor holandês Willem de Kooning. O quadro foi adquirido em 2016 numa venda privada pelo bilionário americano Ken Griffin, por US 300 milhões (pouco mais de R$ 1 125 bilhão).

3. “Quando te Casarás?”, de Paul Gauguin

Crédito: Reprodução

 

A pintura (em francês Nafea Faa Ipoipo) de 1892, do pintor francês Paul Gauguin, foi comprada em 2014 por US 300 milhões (cerca de R$ 1 125 bilhão). O comprador do Catar manteve sua identidade em sigilo.

4. “Os jogadores de cartas”, de Paul Cézanne

Crédito: Reprodução

 

A tela criada entre 1890 – 1895 foi comprada pela família real do Catar em 2012 por US 250 milhões ( cerca de R$ 935 milhões). O quadro é parte de uma série de quatro pinturas, que se encontram nas coleções de museus americanos.

5. “Les femmes d’Alger (version O)”, de Pablo Picasso

Crédito: Reprodução

 

A pintura de 1955 do pintor espanhol, também conhecida como “As mulheres de Argel”, foi vendida em 2015 por US 179,36 milhões ( cerca de R$ 670 milhões). A obra é uma das 15 variações de “Les femmes d’Alger”, criada por Picasso como uma homenagem para seu amigo, e também pintor, Henri Matisse.

 6. “Nu deitado”, de Amedeo Modigliani

Crédito: Reprodução

 

A obra de 1917 gerou polêmica quando foi apresentada por Modigliani pela primeira vez, mas tornou-se uma das maiores obras de sua carreira. Foi vendida em 2015 na empresa Christie's, de Nova York, por US 170,4 milhões (cerca de R$ 637 milhões).

7. “Três estudos de Lucian Freud”, de Francis Bacon

Crédito: Reprodução

 

A tela tripla do pintor britânico é considerada uma de suas obras mais importantes. Levaram 15 anos para reunir os três painéis, após eles terem sido vendidos separadamente na década de 1970. Foi vendida por US 142,4 milhões (cerca R$ 532 milhões), em 2013, na empresa Christie's, de Nova York.

8. “L'homme au doigt”, de Alberto Giacometti

Crédito: Reprodução

 

“O homem que aponta” (em tradução livre) é uma escultura feita de bronze em 1947. Representa a filosofia do existencialismo. Foi comprada em 2015 por US 141,3 milhões (cerca de R$ 528 milhões).

9. “O grito”, de Edvard Munch

Crédito: Reprodução

 

A obra mais famosa do pintor norueguês é um marco do expressionismo alemão, tornou-se um símbolo universal de angústia e horror. Criada em 1893, foi vendida em 2012 por US 119,92 milhões (cerca de R$ 446 milhões) pela casa de leilão Sotheby's, em Nova York.

10. Tela sem título, de Jean-Michel Basquiat

Crédito: Reprodução

 

A tela de 1982 nunca recebeu nome de seu autor, mas é a obra de maior sucesso do artista. Retrata uma face na forma de um crânio. Basquiat morreu em 1988, aos 27 anos, em decorrência de uma overdose de drogas. Sua obra foi vendida em 2017 por US 110,5 milhões (cerca de R$ 412 milhões).