Curiosidades » Personagem

Equipamentos medievais em plena Segunda Guerra: 5 curiosidades sobre o soldado Jack Churchill

Lutando insanamente contra nazistas, ele tinha como lema: “qualquer oficial que entra em ação sem sua espada está vestido de maneira inadequada"

Isabela Barreiros Publicado em 21/10/2020, às 07h00

Jack Churchill, o Mad Jack
Jack Churchill, o Mad Jack - Divulgação

Durante a Mundial, os equipamentos de guerra estavam sendo cada vez mais desenvolvidos sob uma tecnologia mais avançada. Foi inclusive naquele período que bombas atômicas passaram a ser utilizadas, além de muitos outros dispositivos militares.

No entanto, uma pessoa decidiu ir contra todas essas novidades tecnológicas e investiu em ferramentas que eram utilizadas há muito tempo em batalhas, podendo até mesmo ser consideradas clássicas. Ele era o tenente-coronel Jack Churchill, o Mad Jack.

Separamos 5 curiosidades sobre Jack Churchill, o soldado insano da Segunda Guerra, confira:

1. Quem era o Mad Jack?

Jack Churchill nasceu em Colombo, capital do Sri Lanka, no período que o país ainda era governado pelos britânicos, em 16 de setembro de 1906. No entanto, logo após seu nascimento, sua família retornou à vila de Dormansland, na Inglaterra, onde passou maior parte da sua juventude.

Foi em 1940 que Churchill foi enviado à França, na Força Expedicionária Britânica, iniciando uma trajetória peculiar e insana pela qual ficaria marcado. Ele seria responsável por lutar na guerra usando ferramentas que, já na época, poderiam ser consideradas antiquadas.


2. A primeira vitória

Churchill e um canhão / Crédito: Wikimedia Commons

 

Já em 1940, durante os primeiros dias da invasão nazista da França, Churchill teve sua primeira vitória em batalha como tenente-coronel. Enquanto comandava uma pequena patrulha, decidiu que usaria apenas equipamentos antigos geralmente usados durante a guerra.

Um barulho estranho foi percebido pelos combatentes em uma noite daquele ano. O choque não passou quando os soldados descobriram a origem do barulho: quando um alemão foi atingido e morto por uma flecha, a surpresa aumentou ainda mais. 


3. Antiquado?

Por sua própria vontade, o tenente batalhou durante toda a guerra com implementos de batalha de outra era — e chegou a vencer inúmeras batalhas. Ele ficou conhecido pelo lema: "qualquer oficial que entra em ação sem sua espada está vestido de maneira inadequada."

Foi por isso que ele usou um arco longo, o qual utilizava para matar seus inimigos com flechas, uma claymore, a espada medieval escocesa que empunhava contra os adversários e, se isso já não era o suficiente, o sargento ainda usou uma gaita de foles, que, antigamente, era um sinal para a tropa britânica.


4. Soldado insano

Churchill na esquerda, segurando uma arma, na Escócia / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 1943, durante a invasão da Sicília, ele estava liderando dois comandos e recebeu ordens para tomar para o Exército Britânico um ponto de observação alemão. Para isso, fez um guarda de escudo humano e todo o resto se rendeu rapidamente. Ninguém teve coragem suficiente para enfrentar sua arma medieval. 

Já no dia seguinte, ele sofreu com um morteiro que praticamente acabou com sua tropa. Ele sobreviveu, com sua marca já registrada de um homem insano com gaita de foles, arco e flechas e uma espada enorme. Foi aquele momento que ele foi encontrado pelos alemães, que o levaram como prisioneiro.


5. Depois da guerra

Churchill foi liberado apenas em abril de 1945. Naquele ano, a SS nazista desistiu de manter alguns prisioneiros em campos de concentração. Marcado pela espada medieval na cintura, um arco em volta do pescoço e gaita em baixo do braço, ele não ficou parado depois do fim da Segunda Guerra

Ele se candidatou para continuar com a guerra no Pacífico, mas, quando chegou na Índia, as bombas já tinham sido lançadas no Japão, causando o fim da guerra. "Se não fosse por aqueles malditos ianques, poderíamos ter mantido a guerra por mais 10 anos!", teria dito o soldado. Jack se aposentou do Exército em 1959 e faleceu em março de 1996, aos 89 anos de idade.


+Saiba mais sobre a Segunda Guerra Mundial por meio das obras a seguir:

Os mitos da Segunda Guerra Mundial, dos compiladores Jean Lopez e Olivier Wieviorka (2020 ) - https://amzn.to/38TAOTW

A Segunda Guerra Mundial, de Martin Gilbert (2014) - https://amzn.to/2STHDhL

O Terceiro Reich em Guerra, de Richard J. Evans (2014) - https://amzn.to/2u9I0wd

Box Memórias da Segunda Guerra Mundial, de Winston Churchill (2017) - https://amzn.to/2LgFw4z

O Essencial da Segunda Guerra Mundial, de Dimas da Cruz Oliveira (2014) - https://amzn.to/37VuICC

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W