Coronavírus » Ásia

Coréia do Sul envia 10 mil máscaras para nativos-americanos em homenagem aos navajos da Guerra da Coreia

De acordo com Ministério dos Assuntos de Patriotas e Veteranos, os itens foram enviados para ajudar "os heróis ocultos" afetados pela COVID-19

Wallacy Ferrari Publicado em 10/06/2020, às 09h32

Navajos codificam mensagem durante a Segunda Guerra
Navajos codificam mensagem durante a Segunda Guerra - National Archives

O governo sul-coreano enviou 10 mil máscaras faciais e 3,9 toneladas de outros suprimentos, — desde itens de higiene até alimentação — para a Navajo Nation, organização nativo-americana responsável pelos povos indígenas navajos, em um ato de solidariedade pelos serviços prestados durante a Guerra da Coreia.

Com o repasse intermediado pelo Departamento de Assuntos dos Veteranos dos EUA, o governo da Coreia do Sul fez questão de entregar os suprimentos no aniversário de 70 anos das contribuições americanas na batalha, onde os navajos foram recrutados como linguistas, auxiliando com o sistema da língua navajo para a codificação de mensagens e interpretação.

Chamada de Navajo Code Talkers, a linguagem desenvolvida pelos indígenas continua sendo o único código usado pelo Corpo de Fuzileiros Navais que não foi desvendado por opositores. De acordo com o governo sul-coreano, cerca de 800 homens navajos viajaram ao continente durante a Guerra da Coreia.

Chamando a contribuição de “nobre sacrifício”, o co-presidente do Comitê de Comemoração da Guerra da Coréia Kim Eun-gi afirmou que as entregas estavam programadas para ser entregues mais cedo, mas infelizmente foram adiadas: “Esperamos que nossos pequenos presentes consolem os veteranos no meio da crise do COVID-19”, acrescentou Kim.