Coronavírus » Rússia

Rússia anuncia desenvolvimento de vacina contra covid-19 para gatos e furões

A agência de vigilância sanitária russa se esforça para a criação desde que novos estudos revelaram transmissão animal da doença

Wallacy Ferrari Publicado em 17/08/2020, às 11h30

Gato chinês tem máscara instalada no rosto com abertura para olhos
Gato chinês tem máscara instalada no rosto com abertura para olhos - Divulgação / Twitter

O governo russo afirma que está desenvolvendo uma vacina contra a covid-19 com aplicação exclusiva para os gatos e os visons — mamífero da família dos furões que é domesticado em regiões rurais da Russia. A medida foi tomada após diversos animais domésticos serem identificados com o novo coronavírus na Europa, posteriormente sendo sacrificados

O tabloide britânico Daily Mail noticiou que a vigilância sanitária russa tem previsão de iniciar os testes da vacina no próximo outono do hemisfério norte, entre março e junho de 2021.

Mesmo com novos casos em animais, não há confirmação científica da transmissão de covid-19 entre os felinos e visons contra os humanos, porém, um estudo publicado no New England Journal of Medicine alega que os animais podem transmitir uns aos outros.

Em nota, o chefe da vigilância sanitária russa, Sergey Dankvert, acrescentou que a criação é focada no animal típico da zona rural russa, visto que há registros, na Holanda, de humanos que contraíram o vírus após contato com visons infectados: "O foco principal da vacina são os visons. Eles podem transmitir o vírus rapidamente entre eles”.

Na semana passada, o presidente da Rússia, Vladmir Putin, anunciou o registro da primeira vacina do mundo contra o novo coronavírus, acrescentando que o antídoto já passou por testes necessários, se mostrando eficiente e oferecendo imunidade duradoura contra a doença.