Notícias » Ciência

Americana é infectada por peste pneumônica rara contraída por gatos

Doença é conhecida por ter acometido a Europa no século 13

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 21/09/2021, às 10h09

Imagem ilustrativa de gato
Imagem ilustrativa de gato - Pixabay

No condado de Fremont, nos Estados Unidos, foi registrado um caso raro de peste pneumônica em uma mulher, como revelou o Departamento de Saúde do estado de Wyoming, de acordo com o UOL. Ela contraiu a doença através de um de seus gatos de estimação. 

De acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), felinos "podem representar um risco significativo de peste para proprietários, veterinários e outras pessoas que manuseiam ou entram em contato próximo com esses animais devido à possível aerossolização de bactérias". 

Este foi o primeiro caso no estado desde 2008, visto que, embora rara, a doença geralmente apresenta sete casos por ano em estados como Novo México, Arizona e Colorado, concentrando-se no oeste dos Estados Unidos. As informações são do CDC. 

A infecção é causada pela bactéria Yersinia pestis e pode ser transmitida por picadas de pulgas, animais contaminados e fluidos corporais. Ela é mais conhecida por ter acometido a Europa no século 13, e, com o tempo, se tornou extremamente rara, ainda que existam alguns casos no mundo nos dias de hoje. 

As autoridades informam ainda que o caso da americana é incomum porque o diagnóstico mostrou que a mulher está infectada com a forma mais grave e rara da doença, a peste pneumônica. A taxa de mortalidade é cerca de 11% dos casos, como ressaltou o CDC.

Caso ela não seja tratada rapidamente, poderá desenvolver outras enfermidades e transmitir a doença para outras pessoas e animais. Segundo as autoridades, a mulher apresenta sintomas graves até o momento e está sendo tratada com antibióticos.