Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Estados Unidos

Após ser flagrada mexendo no celular durante julgamento de assassinato, juíza renuncia

Juíza mandou centenas de mensagens de texto e ainda acusou a mãe da vítima de estar mentindo a respeito do ocorrido; confira os detalhes!

Redação Publicado em 13/02/2024, às 09h11

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Montagem mostrando foto da juíza, e ela no tribunal mexendo no celular - Divulgação/ Governo dos EUA
Montagem mostrando foto da juíza, e ela no tribunal mexendo no celular - Divulgação/ Governo dos EUA

Traci Soderstrom, uma juíza do estado norte-americano de Oklahoma, nos Estados Unidos, renunciou ao cargo recentemente, após ter sido flagrada mexendo no celular durante um julgamento de assassinato. Na ocasião, era julgado um homem acusado de espancar uma criança de 2 anos até a morte. Ele foi posteriormente considerado culpado

Segundo informado pela revista People, Soderstrom estava enviando mensagens de texto e olhando seu feed de notícias do Facebook. Mais de 500 de suas mensagens, aliás, foram direcionadas ao oficial de justiça que cuidava do caso: nelas, a juíza faz comentários inapropriados sobre o promotor e até mesmo chega a especular que a mãe da vítima está mentindo.

O padrão de conduta demonstra a negligência grosseira do dever, parcialidade e opressão do Respondente (Soderstrom). A conduta demonstra ainda a falta de temperamento do Réu (Soderstrom) para servir como juiz", apontou o chefe de justiça John Kane IV em uma petição pedindo pela destituição da mulher. 

Resposta

Meses após esses eventos, a juíza anunciou sua renúncia. Confira abaixo sua resposta ao caso, que foi repercutida pela ABC News: 

Houve algumas coisas que fiz de forma inadequada. Mandei uma mensagem durante um julgamento. Não importa se foi um caso de trânsito, se foi um caso de divórcio ou se foi um caso de assassinato em primeiro grau. Mandei uma mensagem durante o julgamento e isso foi inapropriado", afirmou Traci Soderstrom.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!