Notícias » Inglaterra

Arqueólogos encontram moradia de Jane Grey, a Rainha de Nove Dias

Jane, parente de Henrique VIII, foi coroada rainha da Inglaterra em 1553

Joseane Pereira Publicado em 02/07/2019, às 09h15

None
Reprodução

Desde 2015, arqueólogos têm escavado as ruínas de Bradgate House, localizada no parque público de Bradgate, em Leicestershire, Inglaterra. Acredita-se que o local, que abrigou gerações da família Gray por mais de 200 anos, tenha muito a explicar sobre os nobres da época Tudor – o que foi confirmado pela descoberta recente da moradia de Jane Gray.

Realeza efêmera

Sobrinha-neta de Henrique VIII, monarca conhecido por iniciar a Reforma Protestante e se casar com 3 mulheres, Jane foi nomeada herdeira do trono inglês com apenas onze anos. Mas a condição dada pelo monarca era que ela só poderia se tornar rainha após a devida morte de seus três filhos, Eduardo, Maria e Isabel.

Após a morte do pai, Eduardo VI governou por apenas seis anos, tendo falecido aos 15 anos faleceu por causas incertas. Como o trono da Inglaterra corria o risco de ser deixada para as católica Maria e Isabel, Eduardo foi convencido por seu assessor John Dudley a deixar o trono para Jane, coroada rainha em 10 de julho de 1553 após se casar com o filho de Dudley.

Entretanto, seu reinado foi curto: em 19 de julho, Jane foi presa na Torre de Londres, e Maria ocupou o trono até 1558 sendo seguida pela rainha Isabel. Jane seria executada alguns meses após a prisão, com a idade de 17 anos.

Lady Jane Grey / Crédito: Wikimedia Commons

 

Ruínas

Casa de infância da rainha efêmera, Bradgate House foi construída em 1520 por Thomas Gray. Acredita-se que Jane tenha nascido lá em 1537.

"Embora a Bradgate House seja um local tão icônico, pouco se sabe sobre a estrutura ainda de pé, e como ela mudou com o tempo", afirmou o co-diretor do projeto Richard Thomas, professor de arqueologia da Universidade de Leicester. "Nossas evidências sugerem que a casa onde Lady Jane Gray cresceu pode ter sido muito diferente do que vemos hoje."

Com a escavação deste ano, a equipe de Thomas espera compreender as mudanças temporais na construção, que foi utilizada por muitas pessoas. "Estamos focando a atenção em uma série de estruturas de pedra que sustentam os edifícios de tijolos", afirmou ele. "Nós estaremos tentando datar a construção deles e quando eles foram demolidos para abrir caminho para as estruturas atuais”.

Além de encontrar as fundações que datam da infância de Grey, a equipe também encontrou evidências de um assentamento da Idade do Ferro e evidências de caça do período Mesolítico, datadas de 9.000 a 6.000 anos atrás.