Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Opioides

Cadela é contaminada com opioides após comer fezes humanas em parque dos EUA

Uma mudança de comportamento por parte da cachorra teria alertado sua dona para o problema; entenda!

Redação Publicado em 01/06/2023, às 11h34

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Foto da cachorrinha que acabou intoxicada com drogas - Divulgação/ Arquivo Pessoal
Foto da cachorrinha que acabou intoxicada com drogas - Divulgação/ Arquivo Pessoal

Uma mulher da cidade de São Francisco, que fica localizada no estado norte-americano da Califórnia, foi à imprensa local para avisar donos de cachorros para tomarem cuidado com o que seus animais de estimação comem nos parques da região. 

Isso pois, de acordo com Jackie Shepard, sua cadela Pockets, que é uma mistura de poodle e pastor do Himalaia, passou mal após ingerir fezes humanas que, infelizmente, estavam contaminadas com maconha e opioides. 

Percebi que ela estava comendo alguma coisa, então corri para ver o que ela estava comendo e, infelizmente, era cocô", contou ela em entrevista ao ABC 7 News, um canal televisivo dos EUA. 

A princípio, embora tenha sentido nojo do material que sua filhote decidiu mastigar enquanto eles passeavam em uma área de vegetação local, a norte-americana não teria ficado muito preocupada, uma vez que a cachorrinha nunca tivera problemas com seu hábito de experimentar tudo que encontrava. 

Mais tarde naquele mesmo dia, porém, o animal teria passado a exibir um comportamento inusual, alarmando sua tutora: "Por volta das 8 horas, ela estava cambaleando e seu rabo estava caído. Algo estava definitivamente errado com ela", acrescentou Shepard

Visita ao veterinário 

Após levar Pockets em uma clínica veterinária, onde a paciente canina foi submetida a alguns exames, a norte-americana descobriu que havia traços de substâncias psicoativas no organismo de sua pet — mais especificamente, maconha e opioides. 

Ainda mais surpreendente que isso, no entanto, foi a reação do veterinário, que a informou que aquela era uma "situação relativamente comum" em São Francisco, acontecendo "algumas vezes por semana". 

À ABC 7 News, Jackie Shepards pediu para que outros donos de cães tomem cuidado ao levarem seus melhores amigos para os parques da cidade. Com Pockets, a intoxicação com drogas foi pequena o suficiente para passar sozinha, mas, no caso de doses maiores, a ocorrência pode colocar a saúde de cachorros em sério risco. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!