Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Furacão Ian

Furacão Ian preocupa e milhões de pessoas precisam deixar casas na Flórida

Diversos moradores esvaziam prateleiras de mercados e fogem para abrigos devido ao perigo do furacão Ian, na Flórida

Éric Moreira, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 28/09/2022, às 17h41

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Fotografia de árvores sob fortes ventos do furacão Ian, na Flórida - Getty Images
Fotografia de árvores sob fortes ventos do furacão Ian, na Flórida - Getty Images

O furacão Ian vem preocupando diversos moradores estadunidenses nos últimos dias, e seus ventos agora são tão intensos que ele foi classificado como uma tempestade de categoria 4 — sendo 5 a maior possível na escala de furacões —, extremamente perigosa. A classificação foi feita nesta quarta-feira, 28, enquanto os ventos se aproximavam da costa da Flórida, nos Estados Unidos.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) determinou que a localização central de Ian seria a cerca de 130 km a sudoeste de Punta Gorda, na Flórida, e atribuiu-lhe ventos de até 250 km/h. No entanto, acredita-se também que a tempestade deve enfraquecer em breve, quando atingir a terra, segundo informações da Reuters em texto publicado no UOL.

Fique dentro de casa. Fique longe das janelas", alertou Kevin Guthrie, diretor da Divisão de Gerenciamento de Emergências da Flórida, em entrevista no início da manhã desta quarta-feira, 28.

O governador da Flórida, Ron DeSantis, por sua vez, alertou aos moradores dos condados de Collier, Lee, Charlotte e Sarasota de que não estavam mais seguros nem mesmo para se retirar de onde vivem e, por isso, as pessoas deveriam evitar estradas e permanecer dentro de suas casas.

Ron DeSantis, governador da Flórida, durante comunicado sobre o furacão Ian
Ron DeSantis, governador da Flórida, durante comunicado sobre o furacão Ian / Crédito: Reprodução/Vídeo/YouTube/Fox Business

Consequências

O furacão Ian atingiu, antes dos Estados Unidos, Cuba, que na última terça-feira, 27, ficou sem energia por todo o país. O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, por sua vez, com sede em Miami, alertou ainda que a tempestade deve provocar ondas fortes, inundações costeiras com risco de vida e mais de 30 cm de chuva em algumas áreas da Flórida.

Autoridades pediram, ainda essa semana, que mais de 2,5 milhões de pessoas deixassem as áreas de risco e saíssem de suas casas em direção a terrenos mais altos, a fim de se protegerem de Ian. No entanto, diversas pessoas demoraram na evacuação das regiões de maior perigo, e agora são recomendados a permanecerem em suas casas.

Ao todo, quase 60 distritos escolares da Flórida tiveram suas aulas suspensas devido aos fortes ventos, segundo o governador do estado. Além disso, mais de 175 centros de evacuação foram abertos, sendo muitos deles edifícios escolares convertidos em abrigos.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!