Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Mundo

Mark Zuckerberg pede desculpas às famílias de crianças que sofreram violência

O CEO da Meta, responsável pela administração do Facebook e do Instagram, pediu desculpas pelos danos causados às crianças em suas plataformas

Redação Publicado em 01/02/2024, às 15h31

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Zuckerberg pedindo desculpas às famílias de crianças que sofreram violência on-line - Getty Images
Zuckerberg pedindo desculpas às famílias de crianças que sofreram violência on-line - Getty Images

Na última quarta-feira, 31, durante uma audiência no Senado dos Estados Unidos, o CEO da Meta, Mark Zuckerberg, pediu desculpas às famílias cujos filhos sofreram qualquer tipo de abuso nas redes sociais. 

Na sessão, onde senadores americanos questionaram chefes de empresas de tecnologia, o dono do Facebook e do Instagram se levantou, virou-se para o público presente na audiência, que incluía pais de crianças e adolescentes, e afirmou que “ninguém deveria passar” pelo que eles passaram.

Conforme repercutido pelo G1, além de Zuckerberg, diretores do Discord, TikTok, Snapchat e X (antigo Twitter) também foram interrogados por senadores democratas e republicanos em uma sessão que durou cerca de quatro horas. 

A audiência da última quarta-feira teve como objetivo determinar se as empresas de tecnologia estão colocando em prática medidas para proteger as crianças que navegam em suas plataformas. Além disso, o Congresso visa aprovar uma legislação que responsabiliza as gigantes de mídia social pelo material compartilhado em seus aplicativos. 

Responsabilidade

Durante a sessão, famílias cujos filhos se machucaram ou tiraram a própria vida devido aos conteúdos das redes sociais ocupavam os assentos atrás dos cinco diretores das grandes empresas de tecnologia. Na audiência, eles vaiaram quando os CEOs entraram no local e aplaudiram as perguntas feitas pelos legisladores.

Antes da audiência, a Meta anunciou novas medidas de segurança, como a restrição para que menores de idade não recebam mensagens de estranhos no Instagram e no Messenger. 

Durante a sessão, os diretores das plataformas revelaram a quantidade de moderadores contratados para supervisionar o conteúdo. A Meta e o TikTok, plataformas com o maior número de usuários, afirmaram ter 40 mil moderadores cada. O Snapchat informou ter 2.300, o X, 2 mil, e o Discord disse que possui “centenas” de moderadores.

Arturo Béjar, um antigo funcionário da Meta que depôs perante o Congresso em novembro de 2023, também estava presente na audiência de quarta-feira e afirmou à BBC:

A Meta está tentando transferir aos pais sua responsabilidade de fornecer um ambiente seguro para os adolescentes, mas não adiciona um botão onde um adolescente pode dizer que sofreu uma abordagem indesejada", disse Béjar

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!