Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Tailândia

Na Tailândia, curiosa espécie de tarântula azul elétrica é encontrada

A descoberta aconteceu durante uma expedição à província de Phang-Nga, no sul da Tailândia; o estudo foi publicado na última semana

Redação Publicado em 27/09/2023, às 15h55

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem da tarântula azul elétrica - Reprodução/ Narin Chomphuphuang
Imagem da tarântula azul elétrica - Reprodução/ Narin Chomphuphuang

Durante uma expedição à província de Phang-Nga, no sul da Tailândia, para a pesquisa da diversidade e distribuição dos animais na região, um grupo de pesquisadores do país encontrou uma espécie de tarântula azul elétrica

O estudo em que a descoberta é detalhada foi publicado no último dia 18, na revista científica ZooKeys, e o autor do artigo é JoCho Sippawat, youtuber da vida selvagem tailandesa e que integrou a equipe que descobriu as espécies que vivem em uma floresta de mangue no país.

Segundo repercutiu a CNN Brasil, para a CNN, o pesquisador do Departamento de Entomologia e Fitopatologia da Universidade Khon Kaen, Narin Chomphuphuang, comentou: “(Encontramos) uma nova espécie de tarântula que exibe uma tonalidade azul-violeta hipnotizante, que lembra faíscas azuis elétricas”.

Além disso, o pesquisador disse sobre a tonalidade da aranha, cuja cor é rara na natureza devido a dificuldades na absorção e reflexão de comprimentos de onda específicos de luz:

O azul é uma das cores mais raras que aparecem na natureza, o que torna a coloração azul nos animais particularmente fascinante”.

Conforme os pesquisadores, a cor vem do arranjo de “nanoestruturas fotônicas biológicas, e não de pigmentos”, que significa que o tom azul elétrica não vem da presença de pigmentação azul, e sim “da estrutura única de seu cabelo, que incorpora nanoestruturas que manipulam a luz para criar essa impressionante aparência azul”, conforme Chomphuphuang.

Outros detalhes 

Além disso, com relação ao trabalho executado pelos pesquisadores sobre a tarântula azul da espécie Chilobrachys natanicharum, a cor dela surge a partir de dois tipos de pelos, sendo eles o “azul metálico e violeta”, presentes nas pernas e quelíceras, que se tratam de estruturas na frente da boca que possuem formato de pinça, na concha superior do animal, que é a carapaça, além de outras partes do corpo. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!